Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1877
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Distribuição de renda: análise do caso brasileiro entre os anos de 2004 a 2014
Other Titles: Income distribution: analysis of the Brazilian case between the years 2004 to 2014
metadata.dc.creator: Custódio, Felipe Teixeira
metadata.dc.contributor.advisor1: Hoff, Debora Nayar
metadata.dc.contributor.referee1: Sopeña, Mauro Barcellos
metadata.dc.contributor.referee2: Redivo, André da Silva
metadata.dc.description.resumo: A presente monografia tem por objetivo analisar a distribuição de renda no Brasil entre os anos de 2004 e 2014, período onde existem indicativos de diminuição na desigualdade de renda, buscando entender os principais fatores determinantes desta mudança. Serão analisadas as rendas oriundas do trabalho, rendas advindas de transferências de renda, mais especificamente juros de caderneta de poupança e outras aplicações financeiras, dividendos, programas sociais e outros rendimentos de transferência governamental, renda da previdência indexada ao salário mínimo e outras rendas da previdência, além de outras rendas. O método a ser empregado será o de analisar a renda das famílias brasileiras através da Curva de Lorenz, Índice de Theil, Índice de Gini e as razões entre a renda dos 40% com menor renda e os 10% com maior renda, e entre os 20% com menor renda e dos 20% com maior renda, que são indicadores que medem se houve distribuição e o grau da distribuição de renda, tal como feito no trabalho de Soares (2006) e Hoffman (2016). De acordo com os resultados obtidos é possível afirmar que o ano de 2014 é o melhor em distribuição de renda, com o coeficiente de Gini de 0,518 e o índice de Theil 0,541, menores da série observada, a participação na renda média dos décimos mais pobres aumentou consideravelmente enquanto que os décimos mais ricos caiu, a curva de Lorenz se mostrou a mais perto da reta de igualdade, além disso, a decomposição do coeficiente de Gini mostrou que a renda do trabalho é a que tem maior participação na renda per capita com 76,8%, e como a maior renda é a que mais distribui, e sua concentração diminui 5,7% em relação ao ano de 2004. A renda de Juros e Bolsa Família se mostrou importante na distribuição onde aumentou sua participação na renda total per capita em 38% de 2004 para 2014. Outro resultado importante foi que a curva de Lorenz para a Previdência indexada ao salário mínimo foi a melhor distribuída estando mais próxima da reta de igualdade que as outras.
Abstract: The objective of this monograph is to analyze the distribution of income in Brazil between 2004 and 2014, a period where there are indicators of a decrease in income inequality, seeking to understand the main determinants of this change. Income from income transfers, more specifically interest from savings accounts and other financial investments, dividends, social programs and other income from government transfers, income from social security indexed to salary and minimum income, and other income from work will be analyzed. Pensions, as well as other sources of income. The method to be used will be to analyze the income of Brazilian families through the Lorenz Curve, Theil Index, Gini Index and the ratios between the income of the 40% with the lowest income and the 10% with the highest income, and between the 20% with lower income and 20% with higher income, which are indicators that measure the distribution and the degree of income distribution, as done in the work of Soares (2006) and Hoffman (2016). According to the results obtained it is possible to affirm that the year of 2014 was the one with the best income distribution, with the Gini coefficient of 0.518 and Theil index 0.541, lower in the series observed, the share in the average income of the poorest tenths Increased considerably while the richest tenths fell, the Lorenz curve was closer to the equality line, and the Gini coefficient decomposition showed that labor income is the one with the highest share of per capita income with 76.8%, and the highest income is the one that distributes the most, and its concentration decreases 5.7% in relation to 2004. The income of the Interest rate and “Bolsa Família” was important in the distribution where it increased its share in total income Per capita in 38% from 2004 to 2014. Another important result was that the Lorenz index for Welfare indexed to the minimum wage was the best distributed being closer to the equality others.
Keywords: Ciências econômicas
Distribuição de renda
Bolsa família
Programas sociais
Income distribution
Labor income
Social programs
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Santana do Livramento
Citation: CUSTÓDIO, Felipe Teixeira. Distribuição de renda: análise do caso brasileiro entre os anos de 2004 a 2014. 74 f. 2017.Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas). Santana do Livramento: Unipampa, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1877
Issue Date: 27-Jun-2017
Appears in Collections:Ciências Econômicas



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.