Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1106
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: O financiamento da inovação elementos teóricos e a atuação da FINEP e do BNDES entre 2003 e 2014
metadata.dc.creator: Barbosa, Luís Fernando Madeira
metadata.dc.contributor.advisor1: Redivo, André da Silva
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho traz a relação entre a inovação, tida como a grande força do desenvolvimento econômico; o financiamento, uma das condições necessárias para o seu surgimento e o Sistema Nacional de Inovação (SNI) como arcabouço institucional que tem o Estado como agente principal. Foi analisada a atuação de agentes do Estado no financiamento à inovação, visto que o investimento é uma pré-condição para a sua existência. Assim se analisa o financiamento público à inovação no Brasil por meio da Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) e do Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) entre os anos de 2003 a 2014. Para tal fim, o trabalho procurou fazer um resgate teórico sobre a inovação e as possibilidades do seu financiamento,visto que o processo inovativo é marcado pela incerteza. Para isso foram utilizados os conceitos relevantes de Schumpeter e Keynes e posteriormente utilizou-se as inserções feitas aos seus trabalhos, pelas escolas seguidoras de suas obras. Logo após, delineou-se as formas de atuação do Estado pós-Segunda Guerra Mundial até o cenário atual. Constata-se que o Estado atual é fortemente questionado quanto as suas prioridades e possibilidades de proporcionar o crescimento econômico e o desenvolvimento aos países, aliado a isso surge à ideia de Sistema Nacional de Inovação. Um Sistema Nacional de Inovação abrange um grande número de atores, empresas, instituições que articulados ente si e liderados pelo Estado podem propiciar um ambiente favorável a que isso ocorra. Mas para que isso aconteça o Estado deve direcionar suas ações através de suas políticas públicas para que seja possível a criação desse espaço. Uma das formas das políticas públicas do Estado fomentar surgimento da inovação é possibilitar o financiamento de seu investimento. No Brasil a atuação de duas agências públicas de financiamento a inovação possui um papel de destaque, que são elas a FINEP e o BNDES. Baseado nisso, foi realizadoum breve resgate histórico dessas instituições, de seus atuais instrumentos de atuação e uma analise de dados sobre os seus desembolsos direcionados ao fomento da inovação no período entre 2003 e 2014. Observa-se que ambas tem aumentado seus desembolsos ao longo do período, o que espera se, deve ter resultados importantes para a inovação.
Abstract: This paper presents the relationship between innovation, seen as the major force of economic development; financing, one of the necessary conditions for its emergence and the National Innovation System (NIS) and institutional framework of each State as the main agent. The actions of state agents in financing innovation was analyzed, as the investment is a precondition for its existence. Thus analyzes public funding for innovation in Brazil through the Financiadora de Estudos e Projetos (FINEP) and the Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES) between the years 2003-2014. To this end, the study sought to make a theoretical rescue of innovation and the possibilities of its financing, since the innovative process is marked by uncertainty. For this they used the relevant concepts of Schumpeter and Keynes and then we used the inserts made its work, the schools followers of his works. Soon after, we delimited the forms of post-World War II state action to the current scenario. It appears that the current state is strongly questioned as their priorities and possibilities to provide economic growth and development to countries, coupled with this comes the idea of National Innovation System. A National Innovation System covers a large number of actors, companies, institutions articulated between themselves and led by the State can provide an enabling environment for this to occur. But for that to happen the State should direct its actions through public policies for the creation of this space is possible. One of the ways public policy of the State to foster the emergence of innovation is to facilitate the financing of your investment. In Brazil the performance of two public agencies of financing innovation has a major role, that they are FINEP and BNDES. Based on that, there was a brief historical review of these institutions, their current instrument operation and data analysis on their disbursements targeted at fostering innovation in the period between 2013 and 2014. It is observed that both has increased its disbursements over period, which hopefully should have important results for innovation
Keywords: Economy: Brazil
Innovation
Credit and financing
Publisher: Universidade Federal do Pampa
Citation: BARBOSA, Luís Fernando Madeira. O financiamento da inovação elementos teóricos e a atuação da FINEP e do BNDES entre 2003 e 2014. Santana do Livramento: Unipampa, 2015.
metadata.dc.rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://hdl.handle.net/riu/1106
Issue Date: 2015
Appears in Collections:Ciências Econômicas



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons