???jsp.display-item.identifier??? http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3171
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.full???
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.dcfield??????org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.value??????org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.lang???
dc.contributor.advisor1Müller, Mylene-
dc.creatorHubert, André Ricardo Neufeld-
dc.date.accessioned2018-06-20T18:07:12Z-
dc.date.available2012-01-18-
dc.date.available2018-06-20T18:07:12Z-
dc.date.issued2012-01-12-
dc.identifier.citationHUBERT, André Ricardo Neufeld. Diferentes protéicos na suplementação de vacas leiteiras. 2011. 28 f. Trabalho de Conclusão (Graduação) – Curso de Bacharelado em Zootecnia, Universidade Federal do Pampa, Dom Pedrito, RS. 2012.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3171-
dc.description.abstractThe research was conducted on a farm in the municipality of Aceguá RS. The objective was to observe the milk production of animals whose diet was supplemented with concentrates of different protein levels (16% and 18%). The animals were tested from October to November 2011. This period was not extended due to a drought that hit the area at the end of the testing period, jeopardizing the quality of the forage fed to the animals. 20 milking cows were used for this research. The animals were divided into two homogeneous lots classified according to their stage of lactation and their daily production before the start of the experiment. Ten animals were supplemented with commercial concentrate of 16% crude protein (CP) and ten with 18% CP. Data was collected twice a week, on Saturdays and Mondays, totaling fourteen samples during the research period. The analysis of the data allowed to verify the production of animals on different diets. It was noted that there was no difference (P> 0.05) in milk production for the different treatments. The good performance of production to lower protein level supplement (16%) was attributed to the quality of the forage offered to the animals thus, allowing the producer to decrease the cost of production by purchasing supplements at a lower cost.pt_BR
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pampapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectProdução de leitept_BR
dc.subjectQualidade da forragempt_BR
dc.subjectSuplementaçãopt_BR
dc.subjectForage qualitypt_BR
dc.subjectProduction of milkpt_BR
dc.subjectSupplementationpt_BR
dc.subjectZootechnypt_BR
dc.subjectZootecniapt_BR
dc.titleDiferentes níveis protéicos na suplementação de vacas leiteiraspt_BR
dc.typeTrabalho de Conclusão de Cursopt_BR
dc.contributor.referee1Müller, Mylene-
dc.contributor.referee2Andreatta, Tanice-
dc.contributor.referee3Leite, Tisa Echevarria-
dc.publisher.initialsUNIPAMPApt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS AGRARIASpt_BR
dc.description.resumoO presente trabalho foi realizado em uma propriedade rural localizada no município de Aceguá-RS, com o objetivo de avaliar a produção de leite em animais suplementados com concentrados de diferentes níveis protéicos (16% e 18%). Os animais foram acompanhados no período de outubro a novembro de 2011, o período não foi maior pelo fato de que a forragem oferecida aos animais perdia qualidade devido a estiagem que acometeu o município no mês de novembro de 2011. Foram utilizadas para esse trabalho 20 vacas em lactação, divididas em dois lotes homogêneos. Classificados de acordo com o seu estágio de lactação e também conforme sua produção diária, anterior ao experimento. Dez animais foram suplementados com concentrado comercial com 16% proteína bruta (PB) e dez com 18% de PB. Os dados foram coletados duas vezes por semana: aos sábados e as segundas-feiras, configurando cada período amostral totalizando quatorze períodos. A análise dos dados possibilitou a verificação da produção dos animais nas diferentes dietas. Foi possível verificar que não houve diferença (P>0,05) de produção de leite para os diferentes tratamentos. O bom desempenho da produção para o nível protéico inferior (16%) na suplementação pode-se atribuir a qualidade da forragem oferecida aos animais, que na época experimentada atinge níveis protéicos elevados. Isso possibilitou ao produtor a diminuição nos custos de produção na época do experimento com a compra de suplementos de menor valor econômico, devido ao menor índice protéico.pt_BR
dc.publisher.departmentCampus Dom Pedritopt_BR
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.appears???Zootecnia

???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.files???
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.file??? ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.description??? ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.filesize??????org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.fileformat??? 
ANDRÉ RICARDO NEUFELD HUBERT.pdfANDRÉ RICARDO NEUFELD HUBERT 2012585,33 kBAdobe PDF???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.view???


???jsp.display-item.copyright???