Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3584
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Complexidade econômica e intensidade tecnológica: uma análise da pauta exportadora brasileira entre 2003 - 2017
Autor(es): Westphalen, Fernando
Primeiro Orientador: Redivo, André da Silva
metadata.dc.contributor.referee1: Hoff, Debora Nayar
metadata.dc.contributor.referee2: Gonçalves, Margarete Leniza Lopez
Resumo: A contemporaneidade dos debates a cerca do crescimento econômico sugere a existência de efeitos positivos exercidos pela industrialização e pelo comércio internacional sobre o aumento nas taxas de crescimento. Frequentemente os países do Leste Asiático são mencionados nas discussões por apresentarem crescentes taxas de crescimento econômico desde as últimas décadas do século XX, baseadas principalmente pela industrialização voltada as exportações, abertura comercial e investimentos em capital humano. Diferentemente do que foi proposto no PSI para os países latino-americanos, incluindo o Brasil. Nesse contexto a importância da inovação tecnológica para o crescimento econômico é uma característica da abordagem neo-schumpeteriana que compreende o capitalismo como um processo evolucionário e de destruição criadora, marcado historicamente por cinco revoluções tecnológicas no qual a criação de novas estruturas dentro deste sistema está sujeita a rupturas e descontinuidades, tanto incrementais quanto revolucionarias. A pesquisa teve como objetivo analisar a pauta exportadora brasileira entre os anos de 2003 e 2017 no que se refere ao grau de Intensidade tecnológica de acordo com a Classificação Nacional por Atividades Econômicas. Para tal se utilizou do método histórico-dedutivo através das técnicas de pesquisa exploratória, bibliográfica e uso de dados secundários sobre a classificação Setores da Indústria por Intensidade Tecnológica, realizando a análise a partir dos valores em Dólares, toneladas exportadas e preço médio. Foi constatado que o país aponta para uma reprimarização de sua economia, apresentando um hiato tecnológico que faz que com os produtos mais intensivos em tecnologia sejam menos vendáveis no exterior, comprometendo sua capacidade de geração de inovações e renovação industrial.
Abstract: The contemporaneity of the debates about economic growth suggests the existence of positive effects exerted by industrialization and international trade on the increase in growth rates. Frequently East Asian countries are mentioned in the discussions because they have shown increasing rates of economic growth since the last decades of the twentieth century, based mainly on export-oriented industrialization, trade liberalization, and investment in human capital. Differently from what was proposed in the PSI for the Latin American countries, including Brazil. In this context, the importance of technological innovation for economic growth is a feature of the neo-Schumpeterian approach that comprises capitalism as an evolutionary process and creative destruction, historically marked by five technological revolutions in which the creation of new structures within this system is subject to ruptures and discontinuities, both incremental and revolutionary. The research had the objective of analyzing the Brazilian exportation rate between the years 2003 and 2017 regarding the degree of technological Intensity according to the National Classification for Economic Activities. For this purpose, the historical-deductive method was used through exploratory, bibliographic and secondary data on the Industry Sectors by Technological Intensity classification. The analysis was done using the values in Dollars, exported tons and average price. It was verified that the country points to a reprimarization of its economy, presenting a technological gap that causes that the products more intensive in technology are less sellable abroad, compromising its capacity of generation of innovations and industrial renewal.
Palavras-chave: Intensidade tecnológica
Exportações
Crescimento econômico
Abordagem neo-schumepeteriana
Technological intensity
Exports
Economic growth
Neo-schumepeterian approach
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal do Pampa
Sigla da Instituição: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Santana do Livramento
Citação: WESTPHALEN, Fernando. Complexidade econômica e intensidade tecnológica: uma análise de pauta exportadora brasileira entre 2003 - 2017. 92p. 2018. Trabalho de Conclusão de Curso (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Federal do Pampa, Campus Santana do Livramento, Santana do Livramento, 2018.
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3584
Data do documento: 17-Dez-2018
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
Monografia Fernando Westphalen Complexidade econômica e intensidade tecnológica uma análise da pauta exportadora brasilei~1.pdfTCC Fernando Westphalen - 20181,47 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.