Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1072
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Impacto do trabalho infantil sobre o rendimento escolar: uma avaliação do caso no Rio Grande do Sul
metadata.dc.creator: Reck, Sibele Duarte
metadata.dc.contributor.advisor1: Garcias, Marcos de Oliveira
metadata.dc.description.resumo: Os estudos que buscam elucidar e analisar o impacto que o trabalho infantil pode provocar sobre o rendimento escolar vêm ganhando destaque, principalmente no Brasil. A Organização das Nações Unidas (ONU) através da Organização Internacional do Trabalho (OIT) e do Programa de Erradicação do Trabalho infantil (PETI), chamam a atenção para o tema, com o intuito de permitir à sociedade maior qualidade de vida, frente ao crescimento e desenvolvimento econômico-social. Uma das soluções propostas por esses órgãos é a de estimular o investimento no capital humano, considerando como parte integrante deste capital o rendimento escolar. Com base nisso, este estudo avaliou o impacto do trabalho infantil, tanto doméstico como no mercado, sobre o desempenho escolar no Rio Grande do Sul. Para tanto, foram utilizados os dados da Prova Brasil (2013) e a metodologia Propensity Score Matching. Kassouf (2007) aborda o tema do trabalho infantil na tentativa de identificar o que leva as famílias a exporem crianças ao trabalho. Desta forma, distingue-se trabalho remunerado, como aquele onde a criança necessita trabalhar para auxiliar nas despesas da família, e trabalho no próprio domicílio, no qual a criança exerce funções domésticas na própria residência, sem receber remuneração qualquer. Todavia, ao realizar atividades domésticas, ela também auxilia na renda da família, pois efetua, por exemplo, as atividades que uma empregada doméstica ou uma babá exerceriam, além de permitir que os pais possam despender mais horas no mercado de trabalho. O trabalho no domicílio pode ser visto como positivo, ao proporcionar à criança/adolescente o senso de responsabilidade. A importância de avaliar o impacto do trabalho infantil sobre o rendimento escolar no estado do Rio Grande do Sul se deve ao fato de mostrar como se comporta tal consequência nesta região e de como o resultado obtido pode indicar políticas de redução do trabalho infantil, propiciando, assim, um melhor aproveitamento da educação e a acumulação de capital humano. Os resultados mostram que o trabalho no domicílio tem efeito positivo no rendimento escolar avaliado pelo teste de Português e negativo no de Matemática, contrariando assim, a hipótese de que o mesmo, em sua totalidade, poderia auxiliar no processo de criação de senso de responsabilidade. Como já era de se esperar, crianças e adolescentes que trabalham tanto no mercado, quanto em ambos são mais afetados dos que trabalham somente em casa, pois tem um decréscimo no desempenho escolar, chegando a uma perda de pontos em torno de 12,73 na prova de português e 7,12 na de matemática avaliando os alunos da 9º série que trabalham no mercado. Em matemática, considerando os alunos que trabalham em ambos os tipos, dentro e fora do domicílio, as perdas são de 12,92 e 8,27 em português e matemática, respectivamente. O impacto para jovens no 9º é maior do que se comparado aos alunos do 5º anos para os diferentes tipos de trabalho aqui considerados. Esses resultados são importante para direcionar políticas públicas educacionais, tais como a adoção do ensino em tempo integral, evitando assim, que esses jovens atuem no mercado de trabalho.
Abstract: Studies that seek to elucidate and analyze the impact that child labor may have on school performance are gaining prominence, especially in Brazil. The United Nations (UN) through the International Labor Organization (ILO) and the Program for the Eradication of Child Labor (PETI), draw attention to the theme, with the aim of enabling society to improve its quality of life, Growth and economic-social development. One of the solutions proposed by these bodies is to stimulate investment in human capital, considering the school performance as an integral part of this capital. Based on this, this study evaluated the impact of child labor, both domestic and in the market, on school performance in Rio Grande do Sul. Data from the Brazil Proof (2013) and the Propensity Score Matching methodology were used. Kassouf (2007) addresses the issue of child labor in an attempt to identify what drives families to expose children to work. In this way, we distinguish paid work, such as the one where the child needs to work to help with family expenses, and work at home, in which the child performs domestic duties at home, without receiving any remuneration whatsoever. However, when performing household activities, it also helps the family income, for example, it performs the activities that a maid or a nanny would do, in addition to allowing parents to spend more hours in the labor market. The work at home can be seen as positive by providing the child / adolescent with a sense of responsibility. The importance of evaluating the impact of child labor on school performance in the state of Rio Grande do Sul is due to the fact that it shows the peculiar aspects of this region and how the result can indicate policies to reduce child labor, A better use of education and the accumulation of human capital. The results show that work at home has a positive effect on the school performance evaluated by the Portuguese test and negative on the Mathematics test, which contradicts the hypothesis that it could, in its entirety, help in the process of creating a sense of responsibility. As expected, children and adolescents who work both in the market and in both are more affected than those who work only at home, as it has a decrease in school performance, reaching a loss of points around 12.73 in the Proof of Portuguese and 7,12 in mathematics evaluating the 9th grade students who work in the market. In mathematics, considering students working in both types, inside and outside the home, the losses are 12.92 and 8.27 in Portuguese and mathematics, respectively. The impact for young people in 9th grade is higher than when compared to 5th grade students for the different types of work considered here. These results are important in directing public educational policies, such as the adoption of full-time education, thus preventing these young people from working in the labor market
Keywords: Child labor
School performance
Economy: Brazil: Rio Grande do Sul
Publisher: Universidade Federal do Pampa
Citation: RECK, Sibele Duarte. Impacto do trabalho infantil sobre o rendimento escolar: uma avaliação do caso no Rio Grande do Sul. Santana do Livramento: Unipampa, 2016.
metadata.dc.rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://hdl.handle.net/riu/1072
Issue Date: 7-Dec-2016
Appears in Collections:Ciências Econômicas



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons