Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/925
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Internacionalização das micro e pequenas empresas: análise sobre a efetividade das políticas brasileiras de apoio (2002-2012)
metadata.dc.creator: Beluci, Vitor Prevedel
metadata.dc.contributor.advisor1: Nascimento, Flávio Augusto Lira
metadata.dc.description.resumo: As mudanças na conjuntura do sistema internacional por meio da globalização e o neoliberalismo acarretaram em transformações na atuação estatal frente ao domínio econômico. O Estado passou a atuar embasado no paradigma logístico, ou seja, de promotor e regulador do desenvolvimento. Anteriormente a isso, a globalização gerou uma reestruturação produtiva no âmbito empresarial, exigindo maior grau de inovação e flexibilização às empresas. Neste cenário as Micro e Pequenas Empresas (MPEs) passaram a ganhar destaque por possuírem estas especificidades atuando em redes e chamaram a atenção do Estado por serem geradoras de emprego, renda, desenvolvimento local, bem estar do consumidor e, via exportação, divisas internacionais. Além das divisas, a internacionalização via exportação das MPEs auxilia o Estado na sua projeção no cenário internacional aumentando a inserção externa e liderança mundial deste. Desta forma, o Estado brasileiro promove políticas de apoio à internacionalização via exportação das MPEs, as quais se apresentam em áreas e “strictu sensu” com diversas ações e mecanismos durante o período 2002-2012. Este trabalho vem, assim, analisar a efetividade dessas políticas observando se o que é planejado e implementado como instrumentos políticos corresponde com as demandas das MPEs para superar obstáculos à exportação, e se a participação em número de empresas e valor monetário na exportação brasileira 2002-2012 apresenta melhorias. Observa-se por meio desta análise um cenário positivo no que tange a correspondência entre oferta das políticas e demandas das MPEs e negativo na participação quantitativa das MPEs na exportação brasileira, caracterizando uma efetividade minimizada das políticas públicas no período. Esta efetividade minimizada, por sua vez, frente ao enfoque do trabalho nas políticas como um todo, é atribuída à gerência fragmentada das políticas, a qual se apresenta sem coordenação e comunicação necessária entre os responsáveis pela execução das mesmas e entre as próprias ações
Abstract: Changes in the conjuncture of the international system through globalization and neoliberalism have led to changes in state action in the economic domain. The state has been acting grounded in the logistics paradigm, that is, of promoter and regulator of development. Prior to this, globalization has generated a productive restructuring in the business environment, requiring a higher degree of innovation and flexibility to companies. In this scenario, Micro and Small Enterprises (MSEs) started gaining prominence by attending these needs operating in networks and attracted the attention of the state because they generate employment, income, local development, consumer welfare and, through exportation, international currencies. Besides the international currencies, internationalization through exportation of MSEs assists the state in its projection on the international stage by increasing its own external insertion and leadership. Therefore, the Brazilian state promotes policies to support internationalization through exportation of MSEs, which are present in areas and "strictu sensu", with several political actions and mechanisms occurring during the period of 2002-2012. This paper work is, thus, to analyze the effectiveness of these policies by observing if what is planned and implemented as policy instruments corresponds to the demands of MSEs to overcome export barriers and if participation in number of companies and monetary value presents improvements in Brazilian exportation during 2002-2012. It is observed through this analysis a positive scenario regarding the correspondence between what policies supply and what MSEs demands, and a negative scenario in the quantitative participation of MSEs in Brazilian exportations, featuring a minimized effectiveness of public policies in the period. This minimized effectiveness, in its turn, fronts the focus of the paperwork in policies as a whole, is attributed to the fragmented management of policies, which presents itself without the necessary coordination and communication between those responsible for implementing them and the political actions.
Keywords: International relations: Brazil
Foreign trade
Financing exports
Micro and Small Enterprises
Publisher: Universidade Federal do Pampa
Citation: BELUCI, Vitor Prevedel. Internacionalização das micro e pequenas empresas: análise sobre a efetividade das políticas brasileiras de apoio (2002-2012). Santana do Livramento: Unipampa, 2014.
metadata.dc.rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://hdl.handle.net/riu/925
Issue Date: 19-Aug-2014
Appears in Collections:Relações Internacionais



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons