Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/523
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Efeitos do extrato aquoso da murta (Blepharocalyx salicifolius) e possíveis mecanismos de ação envolvidos sobre os parâmetros hemodinâmicos de ratos
metadata.dc.creator: Fuão, Ana Paula Gai
metadata.dc.contributor.advisor1: Moreira, Cleci Menezes
Abstract: A hipertensão arterial sistêmica é fundamentada como uma condição clínica multifatorial caracterizada por níveis elevados e sustentados de pressão arterial. A progressão da doença está intimamente ligada com alterações estruturais e funcionais cardíacas e vasculares além de promover danos em alguns órgãos alvo, como os rins, cérebro, além das alterações metabólicas, que produzem um aumento sensível nos riscos de doenças cardiovasculares. De acordo com a Sociedade Brasileira de Cardiologia a hipertensão arterial sistêmica apresenta uma alta prevalência e baixas taxas de controle, tornando-a um dos mais importantes problemas de saúde pública no Brasil. O uso de plantas medicinais para fins terapêuticos é bastante antigo e muitas vezes seu uso é absolutamente empírico, sem nenhum estudo científico que embase essa prática. A Blepharocalyx salicifolius, conhecida como Murta, apresenta várias utilidades terapêuticas baseadas no conhecimento popular, entre elas o uso como digestivo, antibacteriano, antiespasmódico e anti-hipertensivo, entre outros. No presente trabalho foi avaliado o efeito hipotensor do extrato aquoso da B. salicifolius em ratos normotensos, e analisado, através do uso do L-NAME, da losartan e do hexametônio, qual seria seu possível mecanismo de ação. A avaliação dos efeitos hemodinâmicos foi realizada em ratos wistar normotensos, anestesiados com uretana (1,4 mg/Kg i.p.) e via canulação da artéria carótida (para a verificação da PAS, PAD e FC) e da veia jugular (para administração do extrato e drogas). O primeiro protocolo foi realizado para verificação do efeito do extrato sobre os parâmetros hemodinâmicos, utilizando uma curva dose-crescente do extrato (10, 25, 50, 75 e 100 mg/Kg) via intravenosa individualmente (cada grupo contendo 6 animais). O extrato aquoso foi administrado após 30 minutos de estabilização no equipamento, e permaneceram por 60 min. O segundo protocolo foi para avaliar alguns dos possíveis mecanismos envolvidos na resposta hipotensora. Foram utilizados: um inibidor da óxido nítrico sintase - L-NAME (L-NG-nitroarginina metil ester) (30 mg/kg); um antagonista do receptor AT1 - Losartan, (10 mg/Kg), e um bloqueador ganglionar, Hexamêtonio (20mg/Kg). As drogas foram administradas após a estabilização, sendo feito uma nova estabilização para a administração do extrato (concentração 7,5 mg/Kg; volume de 200 μL) e registros realizados por 60 min. O extrato aquoso da B. salicifolius mostrou-se um potente hipotensor, reduzindo a pressão arterial de forma dose-independente, já que as quedas foram semelhantes indiferentemente da dose usada, sem provocar alterações na frequência cardíaca. Na avaliação dos possíveis mecanismos de ação foi observado que o bloqueio do receptor AT1 e administrado o extrato aquoso não houve modificação na hipotensão provocada pelo Losartan bem como após o bloqueio ganglionar com o hexametônio. Já quando induzida a hipertensão por L-NAME, o extrato aquoso causou queda de pressão arterial, sugerindo que a via do óxido nítrico não estaria envolvida. Estes resultados evidenciam pela primeira vez que o efeito hipotensor da administração aguda do extrato aquoso de Blepharocalyx salicifolius, possa ser via bloqueio dos receptores de angiotensina II tipo I e pela possível diminuição da resposta autonômica simpática.
Hypertension is finds as a multifactorial clinical condition characterized by high and sustained levels of blood pressure. Disease progression are intimately linked with structural and functional cardiac and vascular changes, promoting some damage in target organs such as the kidneys, brain, in addition to metabolic changes that produce a significant increase in the risk of cardiovascular diseases. According to the Brazilian Society of Cardiology, hypertension has a high prevalence and low control rates, making it one of the most important public health problems in Brazil. The use of medicinal plants for therapeutic purposes is quite old and often its use is completely empirical, no scientific study that basement this practice. Blepharocalyx salicifolius, known as Murta, has several therapeutic utilities based on popular knowledge, including use as digestive, antibacterial, antispasmodic and antihypertensive, among others. The present study evaluated the hypotensive effect of aqueous extract of B. salicifolius in normotensive rats and analyzed with L-NAME, the losartan and hexamethonium, which would be its possible mechanism of action. The evaluation of the hemodynamic effects was perform in normotensive Wistar rats, anesthetized with urethane (1.4 mg / kg i.p.) and cannulated in the carotid artery (for verification of SBP, DBP and HR) and the jugular vein (for administration of the extract and drugs). The first protocol was performed to verify the effect of the extract on the hemodynamic parameters using a dose increasing curve of the extract (10, 25, 50, 75 and 100 mg/kg) intravenously individually (each group containing six animals). The administration of the aqueous extract was after 30 minutes of stabilization in the equipment, and they remained for 60 min. The second protocol was to evaluate some of the possible mechanisms involved in the hypotensive response. Were used: an inhibitor of nitric oxide synthase - L-NAME (L-NG-L-nitroarginine methyl ester) (30 mg / kg); AT1 receptor antagonist - losartan (10 mg / kg), and a ganglionic blocker - hexamethonium (20mg/kg). Drug administration was performed after stabilization, performing a new stabilization for the administration of the extract and records kept for 60 min. The aqueous extract of B. salicifolius proved a potent hypotensive effect, reducing blood pressure in a dose-independent way since the declines were similar regardless of the dose used, and without effect on heart rate. In evaluation of the possible mechanism of action it was observed, when the AT1 receptor were blockade and the extract was administrated, that there was no change in blood pressure caused by losartan as after ganglionic blockage. When hypertension was induced by L-NAME, the extract caused arterial pressure low, suggesting that the nitric oxide pathway could not be involved. These results show for the first time that the hypotensive effect of acute administration of Blepharocalyx salicifolius aqueous extract may be by blockade of angiotensin II type 1 receptors and the possible reduction in sympathetic autonomic response.
Keywords: Hipertensão
Blepharocalyx salicifolius
Mecanismo de ação
L-NAME
Losartan
Hexametônio
Hypertension
Mechanism of action
L-NAME
Losartan
Hexamethonium
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://hdl.handle.net/riu/523
Issue Date: 21-Aug-2014
Appears in Collections:Mestrado e Doutorado em Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Ana Paula Gai Fuão.pdf1,21 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons