Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/4088
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Análise da população de bactérias ácido-láticas (bal) vaginais cultiváveis em resposta ao estrógeno e sua influência no potencial oxidante e antioxidante do ambiente vaginal em ovis aries
metadata.dc.creator: Marsico, Thamiris Vieira
metadata.dc.contributor.advisor1: Mesquita, Fernando Silveira
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Sudano, Mateus José
metadata.dc.description.resumo: Microbiota é o termo utilizado para caracterizar a comunidade de microorganismos que habitam tecidos e fluídos biológicos de organismos multicelulares. Divergências nesta composição em vários casos podem ser relacionadas com o desenvolvimento de diversas enfermidades infecciosas, hepáticas, metabólicas, respiratórias, mentais, autoimunes e neoplasias intestinais. Esta proposta objetivou caracterizar as flutuações da população de bactérias ácido láticas (BAL) cultiváveis no ambiente vaginal em resposta ao estrógeno em ovelhas de corte. Além disso, este trabalho verificou a correlação entre a presença de BAL cultiváveis na vagina e o potencial oxidativo deste ambiente. Para tanto, foram realizados experimentos para caracterização da microbiota BAL vaginal e do potencial oxidante/antioxidante deste ambiente em resposta a estrógeno divididos em três grupos (5 animais/grupo): (1) controles (D-2.5), (2) 12h após injeção de benzoato de estradiol (D.0.5) e (3) 60h após injeção de benzoato de estradiol (D.2.5). Os resultados sugerem um modelo in vivo apropriado para o estudo da microbiota vaginal e ambiente oxidante/antioxidante que foi capaz de detectar efeitos de benzoato de estradiol nas variáveis testadas. Em conclusão, estrógeno regula o ambiente vaginal microbiano pela alteração da população das BAL vaginais e o balanço entre atividade oxidante e antioxidante. Finalmente, as particularidades do modelo validado in vivo merecem uma investigação mais aprofundada para abordar questões recentes que surgiram a partir dos dados gerados por este estudo.
Abstract: Microbiota is the used term to characterize the community of microorganisms that inhabit tissues and biological fluids of multicellular organisms. Divergences in this composition in several cases may be related to the development of various infectious, hepatic, metabolic, respiratory, mental, autoimmune and intestinal neoplasms. This proposal aimed to characterize the fluctuations of the cultivable population of lactic acid bacteria (LAB) in the vaginal environment in response to estrogen in cut sheep. In addition, this work verified the correlation between the presence of cultured LABs in the vagina and the oxidative potential of this environment. To do so, experiments were carried out to characterize the vaginal microbiota and the oxidant/atioxidant potential of this environment in response to estrogen divided into three groups (n = 15): (1) controls (D- 2.5), (2) 12h after injection of estradiol benzoate (D.0.5) and (3) 60h after injection of estradiol benzoate (D.2.5). The results suggest a appropriate in vivo model for studying vaginal microbiota and oxidant/antioxidant environment which was able to detect effects of estradiol benzoate (EB) on the assessed variables. In conclusion, estrogen acutely regulates the vaginal environment by altering the population of vaginal LAB and the balance between oxidant and antioxidant activity. Lastly, particularities of the validated in vivo model warrant further investigation to address recent questions that raised from the data generated.
Keywords: Microbiota vaginal
Benzoato de estradiol
Ambiente redox
Ovinos
Vaginal microbiome
Estradiol benzoate
Redox state
Ewes
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS AGRARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Uruguaiana
metadata.dc.publisher.program: Mestrado Acadêmico em Ciência Animal
Citation: MARSICO, Thamiris Vieira. Análise da população de bactérias ácido-láticas (bal) vaginais cultiváveis em resposta ao estrógeno e sua influência no potencial oxidante e antioxidante do ambiente vaginal em ovis aries. 41 p. Dissertação (Mestrado em Ciência Animal) – Universidade Federal do Pampa, Campus Uruguaiana, Uruguaiana, 2019.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/4088
Issue Date: 2019
Appears in Collections:Mestrado e Doutorado em Ciência Animal

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
THAMIRIS VIEIRA MARSICO.pdf964,87 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.