Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3739
Full metadata record
DC FieldValueLanguage
dc.contributor.advisor1Pinto, Muriel-
dc.creatorBetin, Leonardo Dicson Sanchez-
dc.date.accessioned2019-02-12T10:43:33Z-
dc.date.available2019-02-12T10:43:33Z-
dc.date.issued2018-12-03-
dc.identifier.citationBETIN, Leonardo Dicson Sanchez. A política pública de saúde da família nas comunidades ribeirinhas em Itaqui/RS: uma análise do processo de implementação. 2018. 95 p. Dissertação (Mestrado Profissional de Políticas Públicas) - Universidade Federal do Pampa, Campus São Borja, São Borja, 2018.pt_BR
dc.identifier.urihttp://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3739-
dc.description.abstractWithin the perspective of a change in the health system in the country, the Family Health Program (FHP) was implemented in 1994, later called the Family Health Strategy (FHS), a health policy already consolidated and considered a priority within primary health care. Its main objective was to change the way health care is performed, changing the focus that until then was centered exclusively on the medical care model. The FHS became nationally known and characterized as a model of reorganization of the care model in Brazil. The riverside communities have great geographical, political, social, economic and cultural importance in the territorial context. Understanding the dynamics of these scenarios involving these communities is also part of the FHS routine, considering the geographical and epidemiological changes imposed by nature. Knowledge of their particularities, such as their beliefs, cultures and health habits, as well as investing in preventive actions and health promotion, appear as important alternatives for the valorization of these communities. In proposing the present research, starting from its problematic, it was sought to understand how the Family Health Strategy policy has been interacting and contemplating the riverside community in the municipality of Itaqui. Considering the guiding principles of the SUS and especially the PNAB, the objective was to identify the positive and negative aspects of the implantation of the Family Health Strategy policy in the Itaqui / RS riverside area. This is a qualitative exploratory and descriptive research. This study was carried out in the riverside region of Itaqui, an area covered by the ESF, with a health unit and team implanted. The informants met the requirement to reside in the riverside region of Itaqui. Data were obtained through self-report, through a semi-structured interview. Data analysis was carried out based on the descriptive interpretation of the information collected, in the search for a better understanding of the information, associating them, whenever possible, with the theoretical reference related to the theme. The results of this research showed that the ESF, since its implantation along the riverside area of Itaqui has brought many positive contributions to the community. The improvement in access to health services and the reorganization of primary care are highlighted. Another important positive aspect brought by FHS refers to the differentiated way of performing health care, through the transformations indicated by the policy. The more humane service and the improvement in the execution of the proposed practices that seek the satisfaction of the user contribute significantly to the improvement in the assistance given to the riverside. However, it still needs to advance in the municipality, highlighting the need to expand health promotion and disease prevention actions, expansion in the formation of intersectoral partnerships, valuation of team professionals and structural investments. The strengthening of FHS and policies for traditional communities depends mainly on a greater appreciation of both health policy and these communities. This recognition will enable the incorporation of these themes in the municipal management agenda and will certainly bring important advances in these policies and in the health indicators of the population.pt_BR
dc.description.provenanceSubmitted by Dilva Carvalho Marques (dilva@unipampa.edu.br) on 2019-02-06T15:27:30Z No. of bitstreams: 1 Leonardo Dicson Sanchez Betin 2018.pdf: 1336725 bytes, checksum: bccaba4e394a9220c57cdfb57e6cc126 (MD5)en
dc.description.provenanceApproved for entry into archive by Dayse Pestana (dayse.pestana@unipampa.edu.br) on 2019-02-12T10:43:33Z (GMT) No. of bitstreams: 1 Leonardo Dicson Sanchez Betin 2018.pdf: 1336725 bytes, checksum: bccaba4e394a9220c57cdfb57e6cc126 (MD5)en
dc.description.provenanceMade available in DSpace on 2019-02-12T10:43:33Z (GMT). No. of bitstreams: 1 Leonardo Dicson Sanchez Betin 2018.pdf: 1336725 bytes, checksum: bccaba4e394a9220c57cdfb57e6cc126 (MD5) Previous issue date: 2018-12-03en
dc.languageporpt_BR
dc.publisherUniversidade Federal do Pampapt_BR
dc.rightsAcesso Abertopt_BR
dc.subjectSaúde públicapt_BR
dc.subjectFamília - Saúde e higienept_BR
dc.subjectPolítica de saúdept_BR
dc.subjectComunidadespt_BR
dc.subjectItaqui, RSpt_BR
dc.subjectPublic healthpt_BR
dc.subjectFamily-Health and hygienept_BR
dc.titleA política pública de saúde da família nas comunidades ribeirinhas em Itaqui/RS: uma análise do processo de implementaçãopt_BR
dc.typeDissertaçãopt_BR
dc.creator.Latteshttp://lattes.cnpq.br/1464635012021234pt_BR
dc.contributor.advisor1Latteshttp://lattes.cnpq.br/4605424722032113pt_BR
dc.contributor.referee1Nogueira, Carmen Regina Dorneles-
dc.contributor.referee2Guilherme, Rosilaine Coradini-
dc.contributor.referee2Latteshttp://lattes.cnpq.br/5492620176007294pt_BR
dc.contributor.referee1Latteshttp://lattes.cnpq.br/7476378319243219pt_BR
dc.publisher.initialsUNIPAMPApt_BR
dc.publisher.programMestrado Profissional em Políticas Públicaspt_BR
dc.publisher.countryBrasilpt_BR
dc.subject.cnpqCNPQ::CIENCIAS HUMANASpt_BR
dc.description.resumoDentro da perspectiva de mudança no sistema de saúde no país, em 1994 foi implantado o Programa Saúde da Família (PSF), posteriormente sendo denominada Estratégia de Saúde da Família (ESF), política de saúde já consolidada e considerada prioritária dentro da atenção primária em saúde. Seu objetivo principal foi à mudança na forma de se fazer saúde, alterando o foco que até então era centralizado exclusivamente no modelo médico assistencial. A ESF passou a ser nacionalmente conhecida e caracterizada como modelo de reorganização do modelo assistencial no Brasil. As comunidades ribeirinhas possuem grande importância geográfica, política, social, econômica e cultural no contexto territorial. Compreender a dinâmica desses cenários que envolvem essas comunidades também faz parte da rotina da ESF, considerando as alterações geográficas e epidemiológicas impostas pela natureza. O conhecimento das suas particularidades, tais como suas crenças, culturas e hábitos de saúde, da mesma forma que investir em ações preventivas e na promoção da saúde surgem como importantes alternativas para a valorização dessas comunidades. Ao propor a presente pesquisa, partindo da sua problemática buscou-se perceber como a política de Estratégia de Saúde da Família vem interagindo e contemplando a comunidade ribeirinha no município de Itaqui. Considerando os princípios norteadores do SUS e principalmente a PNAB, objetivouse identificar os aspectos positivos e negativos da implantação da política de Estratégia de Saúde da Família no espaço ribeirinho de Itaqui/RS. Trata-se de uma pesquisa qualitativa de cunho exploratória e descritiva. Tal estudo foi realizado na região ribeirinha de Itaqui, área está coberta pela ESF, com unidade de saúde e equipe implantadas. Os informantes atenderam ao requisito de residir na região ribeirinha de Itaqui. Os dados foram obtidos através do auto relato, por meio de entrevista semiestruturada. A análise dos dados foi realizada baseando-se na interpretação descritiva das informações coletadas, na procura pelo melhor entendimento das informações, associando-as, sempre que possível, com o referencial teórico relacionado ao tema. Os resultados desta pesquisa mostraram que a ESF, desde a sua implantação junto ao espaço ribeirinho de Itaqui trouxe muitas contribuições positivas para a comunidade. Recebem destaque a melhoria no acesso aos serviços de saúde e a reorganização da atenção primária. Outro importante aspecto positivo trazido pela ESF refere-se a forma diferenciada de se fazer saúde, através das transformações indicadas pela política. O atendimento mais humanizado e a melhoria na execução das práticas propostas que buscam a satisfação do usuário contribuem de forma significativa para a melhoria na assistência prestada aos ribeirinhos. Entretanto, a mesma ainda precisa avançar no município, com destaque para a necessidade de ampliação das ações de promoção da saúde e prevenção de doenças, expansão na formação de parcerias intersetoriais, valorização dos profissionais da equipe e investimentos estruturais. O fortalecimento da ESF e das políticas para comunidades tradicionais dependem principalmente de uma maior valorização tanto da política de saúde quanto dessas comunidades. Esse reconhecimento possibilitará a incorporação dessas temáticas na agenda de gestão municipal e certamente trará importantes avanços nessas políticas e nos indicadores de saúde da população.pt_BR
dc.publisher.departmentCampus São Borjapt_BR
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Políticas Públicas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Leonardo Dicson Sanchez Betin 2018.pdf1,31 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.