Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3581
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: E não sou eu uma mulher?: reflexões sobre a representação e identidade das profissionais afro-brasileiras no mercado publicitário
metadata.dc.creator: Vitoria, Hallana da Rosa
metadata.dc.contributor.advisor1: Salbego, Juliana Zanini
metadata.dc.contributor.referee1: Andres, Fernanda Sagrilo
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Mérli Leal
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho tem como propósito trazer reflexões acerca da realidade da população negra no Brasil, com um recorte específico para a presença da mulher negra enquanto profissional do mercado publicitário. Sendo assim, o objetivo desta pesquisa é desvendar como se estrutura a representação da identidade das mulheres afro-brasileiras inseridas no mercado de trabalho publicitário brasileiro no ano de 2018. Neste viés, propomos discussões e relações teóricas com autores como Mattoso (2003) e Freyre (2003) que permeiam a escravidão da população negra no Brasil. Para compreendermos a história da mulher no mercado de trabalho, nos debruçamos sobre os estudos de Oliveira-Cruz (2018) e Hirata (2012). Já em relação à potencialidade constituída na comunicação publicitária junto a sua responsabilidade social, refletimos sobre a perspectiva teórica de Hansen (2013) e Sodré (2014). Sobre feminismo negro, lugar de fala, gênero e política, dialogamos com a obra de Ribeiro (2018) e Gonzalez (2001). Como caminho metodológico, trabalhamos com a perspectiva da pesquisa bibliográfica e também com a pesquisa descritiva. O corpus de pesquisa esteve constituído por publicitárias que compõem os grupos das redes sociais digitais Facebook e WhatsApp “Publicitários Negros” e “Mad Woman”. Na primeira etapa, realizamos uma pesquisa survey, com questionário de perguntas abertas e fechadas e em uma segunda etapa, uma entrevista em profundidade de cunho qualitativo. A partir das pesquisas citadas foi possível compreender alguns dos alicerces que compõem essas estruturas e observar que o conhecimento adquirido através do feminismo negro, pela maior parte das respondentes, é algo importante. Elas são articuladas e empoderadas em relação a seus espaços sociais - classe, gênero e raça - e por terem esse aprendizado, percebem a importância de se manifestarem através de seus trabalhos sobre a representatividade não apenas das mulheres negras, mas também da população negra. A consciência política sobre a importância de ser uma mulher negra e ocupar espaços elitizados como o mercado publicitário é resultado da compreensão de que estar nesses ambientes constitui-se como ato político. As respondentes entendem que por ocuparem espaços no qual são as únicas, como faculdades e agências tradicionais, é preciso ter voz ativa e se posicionar diante da realidade social. Além disso, notam que por ocuparem esses espaços passam a incentivar outras mulheres negras a fazerem o mesmo, criando então, representatividade para essas mulheres através da representação de suas identidades.
Abstract: The current work aims to bring reflections about the reality of the black population in Brazil, with a specific segment for the presence of black women as professionals in the advertising market. Hence, the main objective of this research is to come out how the representation of the identity of Afro-Brazilian women inserted in the Brazilian advertising market in the year of 2018 is structured. In this step, we’d proposed discussions and theoretical associations with authors such as Mattoso (2003) and Freyre (2003) that have been reported the slavery of the black population in Brazil. To understand the history of women in the labor market, we’d detailed the studies of Oliveira-Cruz (2018) and Hirata (2012). In relation to the potential of advertising communication together with its social responsibility, with reactions on the theoretical perspective of Hansen (2013) and Sodré (2014). About black feminism, place of speech, gender and politics, we’d dialogued with the works of Ribeiro (2018) and Gonzalez (2001). As methodological path, we’d worked with the perspective of bibliographical research and with descriptive research as well. The research corpus was consisted of advertisers that make up the Facebook and WhatsApp groups "Black Advertisers" and "Mad Woman”. In the first phase we’d carried out a survey with open and closed questions and in a second phase, an in-depth qualitative interview. Along with quoted researches, it was possible to understand some of the fundaments that make up these structures, and to note that the knowledge has acquired by most interviewees, through black feminism, is something important as long as they are articulated and empowered in relation to their social place - class, gender and race and by reason of this learning they’ve realized the importance of manifestation through their work about representativeness, not only of black women, but also about the black population. The political awareness about the importance of being a black woman and occupying elitist places as the advertising market, considering these women have understood that being in these places constitutes as political act. The Interviewees understand that they are occupying some spaces which they are the only ones, such as universities and traditional companies, they’ve recognized that it is necessary to have voice and to stand in the face of social reality. In addition, they’ve recognized that by occupying these places, they’re encouraging others black women to do the same, creating representativeness for these women through the representation of their identities.
Keywords: Publicidade
Mercado de trabalho
Mulheres – Emprego
Negras
Identidade (Conceito filosófico)
Feminismo
Publicity
Labour market
Women
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus São Borja
Citation: VITORIA, Hallana da Rosa. E não sou eu uma mulher?: reflexões sobre a representação e identidade das profissionais afro-brasileiras no mercado publicitário. 2018. 114 p. Trabalho de Conclusão do Curso (Graduação em Publicidade e Propaganda) - Universidade Federal do Pampa, Campus São Borja, São Borja, 2018.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3581
Issue Date: 6-Dec-2018
Appears in Collections:Publicidade e Propaganda

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Hallana da Rosa Vitoria 2018.pdf2,23 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.