Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3371
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Comparação dos efeitos neuroprotetores do enriquecimento ambiental, do exercício físico e da socialização em um modelo animal de doença de Alzheimer
Other Titles: Comparison of neuroprotetic effects of environmental enrichment, physical exercise and socialization in an Alzheimer's disease animal model
metadata.dc.creator: Lima, Mariza Garcia Prado
metadata.dc.contributor.advisor1: Carpes, Pâmela Billig Mello
metadata.dc.description.resumo: A Doença de Alzheimer (DA) é uma enfermidade incurável que causa perda das funções cognitivas (memória, orientação, atenção e linguagem). As lesões cerebrais são características dessa doença, sendo as principais alterações: as placas senis decorrentes do depósito de proteína beta-amiloide (βa) anormalmente produzida, e os emaranhados neurofibrilares. Atualmente, muitas abordagens são propostas para tratar ou prevenir a DA, mas os estudos geralmente usam protocolos que dificilmente permitem o estabelecimento da relação causa-efeito, pois envolvem mais de uma variável que poderia ter benefícios no cérebro com DA. O objetivo deste trabalho foi avaliar e isolar os efeitos neuroprotetores do enriquecimento ambiental, do exercício físico anaeróbio, e do enriquecimento social, em déficits de memória relacionados à neurotoxicidade induzida pela beta-amiloide (βa) em um modelo animal. Para isto, foram utilizados ratos Wistar submetidos às intervenções propostas por 8 semanas, e, logo após, à cirurgia estereotáxica para a injeção de βa no hipocampo. A memória foi avaliada pelos testes de reconhecimento de objetos e reconhecimento social, considerando memória de curta e de longa duração. O estado de oxidativo do hipocampo (níveis de espécies reativas de oxigênio, peroxidação lipídica e capacidade antioxidante total - ROS, TBARS e FRAP) e a atividade da enzima acetilcolinesterase (AChE) também foram verificados. Os dados mostram que a injeção de βa resultou em déficits de memória e danos oxidativos no hipocampo. O enriquecimento ambiental e o exercício físico 8 evitaram todos os déficits de memória e a peroxidação lipídica (TBARS) hipocampal induzida por βa. O enriquecimento social evitou apenas o déficit de memória de reconhecimento social induzido pela beta-amiloide e aumentou a capacidade antioxidante total (FRAP).
Abstract: Alzheimer's Disease (AD) is an incurable disease that causes loss of cognitive functions (memory, orientation, attention, and language). Brain lesions are characteristic of this disease, in which main alterations being: senile plaques arisvel from the deposition of abnormally produced beta-amyloid protein (βa) and neurofibrillary tangles. Many approaches have been proposed to treat or prevent AD, but studies generally use protocols that becouse difficult to attribute a cause-effect relationship because they involve more than one variable that could be benefical in observed changes. The objective of this work was to evaluate and isolate the neuroprotective effects of environmental enrichment, anaerobic physical exercise, and social enrichment on memory deficits related to beta-amyloid neurotoxicity in an animal model. For this, Wistar rats were submitted to 8 weeks of intervention, and soon thereafter underwent stereotactic surgery for the injection of βa into the hippocampus. The memory was evaluated by object recognition and social recognition memory tests, considering short and long term memory. The oxidative state of the hippocampus (ROS, TBARS and FRAP) and acetylcholinesterase (AChE) activity are also verified. The data show that the injection of βa resulted in memory deficits and oxidative damage in the hippocampus. Environmental enrichment and exercise avoided all memory deficits and hippocampal lipid peroxidation (TBARS) induced by βa. Social enrichment avoided only the social 10 recognition memory deficit and avoided the total antioxidant capacity (FRAP) decrease induced by βa.
Keywords: Alzheimer
Treinamento físico
Enriquecimento ambiental
Reconhecimento de objetos
Reconhecimento social
Estresse Oxidativo
Physical training
Environmental enrichment
Object Recognition
Social Recognition
Oxidative stress
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS BIOLOGICAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Uruguaiana
metadata.dc.publisher.program: Mestrado Acadêmico em Bioquímica
Citation: LIMA, Mariza Garcia Prado. Comparação dos efeitos neuroprotetores do enriquecimento ambiental, do exercício físico e da socialização em um modelo animal de doença de Alzheimer. 89 p. Dissertação (Mestrado em Bioquímica) – Universidade Federal do Pampa, Campus Uruguaiana, Uruguaiana, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/3371
Issue Date: 2017
Appears in Collections:Mestrado e Doutorado em Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
MARIZA LIMA.pdf1,86 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.