Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/305
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Déficits de memória e estresse oxidativo na isquemia e reperfusão cerebral: papel neuroprotetor do exercício físico e da suplementação com chá verde
metadata.dc.creator: Schimidt, Helen Lidiane
metadata.dc.contributor.advisor1: Carpes, Felipe Pivetta
metadata.dc.description.resumo: O acidente vascular cerebral isquêmico é uma das principais causas de morbidade e mortalidade em todo o mundo. Entre os prejuízos observados nos sobreviventes, estão os déficits cognitivos para aprendizagem e memória. Acredita-se que essas deficiências são resultantes de danos secundários provocado pelo processo de isquemia-reperfusão, incluindo o estresse oxidativo. Estratégias para neuroproteção são investigadas para minimizar tais déficits após um evento isquêmico, especialmente aquelas capazes de modular o estresse oxidativo, seja melhorando a atividade antioxidante, ou diminuindo a produção de espécies reativas de oxigênio. Nesse estudo, nós investigamos o potencial neuroprotetor do exercício físico e do chá verde em um modelo animal de isquemia-reperfusão. Para isso, 80 ratos Wistar machos foram divididos em 8 grupos de acordo com a presença das intervenções para neuroproteção (8 semanas de exercício físico e/ou suplementação de chá verde) e para isquemia (oclusão, ou não, bilateral das carótidas comuns por 30 minutos). O exercício físico baseou-se em corrida, realizada em esteira, durante 30 minutos por dia, 5 vezes na semana. Para a suplementação com chá verde, a infusão foi colocada no lugar da água de beber, sendo trocada diariamente. Ao final das 8 semanas de intervenções foi realizado a cirurgia e 24h depois a memória foi avaliada em uma tarefa não aversiva e um teste de memória aversiva. Passados os testes comportamentais, o hipocampo e córtex pré-frontal foram removidos para análise bioquímica de marcadores de estresse oxidativo. Os resultados mostraram que a isquemia-reperfusão prejudica a aprendizagem e a memória, além de aumentar espécies reativas de oxigênio no hipocampo e no córtex pré-frontal. Oito semanas de exercício físico e/ou suplementação com chá verde antes do evento de isquemia-reperfusão foram capazes de promover neuroproteção; ambos os tratamentos, por separado ou em conjunto, reduziram os déficits cognitivos e foram capazes de manter o nível funcional das enzimas antioxidantes.
Abstract: Ischemic stroke is a major cause of morbidity and mortality all over the world. Among impairments observed in survivors is a significant cognitive learning and memory deficit. It is believed that these deficits are due to oxidative stress caused by ischemia-reperfusion. Neuroprotective strategies are investigated to minimize such deficits after an ischemic event, especially those strategies that modulate oxidative stress by improving the antioxidant activity or decreasing the production of reactive oxygen species. Here we investigated the neuroprotective potential of physical exercise and green tea in an animal model of ischemia-reperfusion. Eighty male Wistar rats were divided into 8 groups and subjected to 8 weeks of exercise and / or supplementation with green tea before submission to a surgery and transient cerebral ischemia or a sham operation. The physical exercise was treadmill running performed 5 times per week during 30 minutes and the green tea was put in place of drinking water and daily changed. Ischemia-reperfusion was performed by occlusion of the bilateral common carotid arteries during 30 min. Later, memory was evaluated in aversive and in a non-aversive tasks. Hippocampus and prefrontal cortex were removed for biochemical analyses of possible oxidative stress effects. Ischemia-reperfusion impaired learning and memory and reactive oxygen species were increased in the hippocampus and prefrontal cortex. Eight weeks of physical exercise and/or green tea supplementation before the ischemia-reperfusion event showed a neuroprotective effect; both treatments by separate or together reduced the cognitive deficits and were able to maintain the functional level of antioxidant enzymes and glutathione.
Keywords: Neuroproteção
Antioxidantes
Acidente vascular cerebral
Reconhecimento de objetos
Esquiva inibitória
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS DA SAUDE
Publisher: Universidade Federal do Pampa
URI: http://hdl.handle.net/riu/305
Issue Date: 20-Jun-2014
Appears in Collections:Mestrado e Doutorado em Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Helen Schimidt.pdf1,42 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.