Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2602
metadata.dc.type: Dissertação
Title: “Pra que(m) eu escrevo?” a escrita em eventos de letramento com gêneros autobiográficos na educação de jovens e adultos
metadata.dc.creator: Martinez, Ivana Elise
metadata.dc.contributor.advisor1: Dornelles, Clara Zeni Camargo
metadata.dc.contributor.referee1: Dornelles, Clara Zeni Camargo
metadata.dc.contributor.referee2: Silva, Wagner Rodrigues
metadata.dc.contributor.referee3: Medeiros, Vera Lucia Cardoso
metadata.dc.description.resumo: Em um contexto escolar cada vez mais heterogêneo, torna-se fundamental repensar a forma como os educandos utilizam a leitura e a escrita, a partir da apropriação dos gêneros explorados em sala de aula. O presente trabalho tem por objetivo relatar e analisar a implementação de eventos de letramento que envolvem a escrita de gêneros autobiográficos, na Educação de Jovens e Adultos. A análise focaliza tanto as estratégias de engajamento nas atividades propostas quanto a apropriação do gênero autobiografia, que foi retomado por intermédio de algumas atividades desenvolvidas de forma sequencial, com o intuito de desenvolver e analisar, mediante a produção de autobiografias, o modo como os alunos se apropriaram do gênero citado. Para tanto, o referencial teórico parte dos pressupostos sobre a escrita em sala de aula (MATÊNCIO, 1994; ANTUNES, 2003, GERALDI, 2006); é pautado nos estudos sobre as práticas de letramento (STREET, 2014; KLEIMAN, 1995; ROJO, 2009), que conferem preponderância aos aspectos sociais e culturais das práticas de uso da linguagem; na apropriação do gênero autobiográfico (ALVARES, 2010; SIMÕES, 2012; SOBRAL, 2009); e, por último, nos aspectos legais e pedagógicos relacionados à Educação de Jovens e Adultos (FREIRE, 2011; MOLLICA & LEAL, 2009; BENVENUTTI, 2011). A metodologia consiste numa pesquisa-ação (DIONNE, 2007; THIOLLENT, 2011; ZEICHNER, 2011), como forma de planejar, desenvolver e repensar os eventos de letramento que fizeram parte da proposta didática. O planejamento envolveu a elaboração de um produto pedagógico que foi desenvolvido em sala de aula, no qual foram feitos registros sistemáticos em vídeo, áudio e diário reflexivo. A partir dos dados gerados e das produções dos alunos, foi possível concluir, em relação ao engajamento, que toda prática pedagógica que parte de estratégias bem definidas e interativas possibilita envolver os alunos nas atividades elencadas, e em relação à apropriação, que o contato e a análise do gênero são fundamentais para uma produção que demarque a apropriação do gênero explorado e, principalmente, que os alunos sintam-se autores de suas produções e que a escrita não seja vista apenas como mera atividade escolar.
Abstract: In an increasingly heterogeneous school context, it is fundamental to rethink the way students use reading and writing, from the appropriation of the genres explored in the classroom. The present work aims to report and analyze the implementation of literacy events that involve the writing of autobiographical genres, in the Education of Young and Adults. The analysis focuses on both the strategies of engagement in the proposed activities and the appropriation of the autobiography genre which was taken up through some activities developed in a sequential way with the aim of developing and analyzing, through the production of autobiographies, the way students have appropriated the genre cited. For this, the theoretical reference is based on the assumptions about writing in the classroom (MATÊNCIO, 1994; ANTUNES, 2003, GERALDI, 2006);on studies on literacy practices (STREET, 2014; KLEIMAN, 1995; ROJO, 2009) which give preponderance to the social and cultural aspects of language use; in the appropriation of the autobiographical genre (ALVARES, 2010, SIMÕES, 2012, SOBRAL, 2009); and finally, in the legal and pedagogical aspects related to Youth and Adult Education (FREIRE, 2011; MOLLICA & LEAL, 2009; BENVENUTTI, 2011). The methodology consists of an action research (Dionne, 2007; Thiollent, 2011; Zeichner, 2011) as a way of planning, developing and rethinking the literacy events that were part of the didactic proposal. The planning involved the elaboration of a pedagogical product that was developed in the classroom, in which systematic recordings were made in video, audio and a reflective diary. Based on the data generated and the students' production, it was possible to conclude, in relation to the engagement, that all pedagogical practices that start from well-defined and interactive strategies make it possible to involve students in the activities listed, and, in relation to the appropriation, that the contact and the analysis of the genre are fundamental for a production that demarcates the appropriation of the exploited genre and mainly, that the students feel authors of their productions and that the writing is not seen only as mere school activity.
Keywords: Línguas
Engajamento
Apropriação do gênero
Autobiografia
Escrita
EJA
Educação de jovens e adultos
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::LINGUISTICA, LETRAS E ARTES
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Bagé
metadata.dc.publisher.program: Mestrado Profissional em Ensino de Linguas
Citation: MARTINEZ, Ivana Elise. “Pra que(m) eu escrevo?” a escrita em eventos de letramento com gêneros autobiográficos na educação de jovens e adultos. 144 p. 2017. Dissertação (Mestrado Profissional em Ensino de Línguas) – Universidade Federal do Pampa, Campus Bagé, Bagé, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2602
Issue Date: 22-Jun-2017
Appears in Collections:Mestrado Profissional em Ensino de Línguas

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Dissertação Ivana Martinez 2017.pdf3,91 MBAdobe PDFView/Open
Produto Pedagógico_IvanaEliseMartinez.pdf492,04 kBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.