Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2507
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: Geologia e mineralogia das rochas vulcânicas e hidrotermalizadas na região de Rincão da Cruzinha, Lavras do Sul, RS
metadata.dc.creator: Alves, Tatiana Morais
metadata.dc.contributor.advisor1: Almeida, Delia del Pilar Montecinos de
metadata.dc.description.resumo: As rochas da região de Lavras do Sul são estudadas desde o descobrimento de potenciais depósitos econômicos. Estudos petrológicos e geoquímicos foram realizados e constataram presença de rochas vulcânicas, piroclásticas, plutônicas e sedimentares em contexto de ambiente pós-colisional Neoproterozoico que constituem a área de estudo. Destas, vulcânicas e plutônicas sofreram alterações hidrotermais que permitiram colocação de minério, ou ainda processos que permitiram um maior enriquecimento da mineralização. A área de estudo encontra-se a leste do município de Lavras do Sul na localidade conhecida como Rincão da Cruzinha e compreende rochas vulcânicas e piroclásticas da Formação Hilário. Foram realizados coletas e estudo de amostras em campo e de furos de sondagens para caracterizar a mineralogia das rochas sãs e também daquelas com alteração hidrotermal. As descrições de furos de sondagens permitiram avaliar a variação composicional das amostras e direcionar os estudos de microscopia. Assim, em campo foram definidos andesitos, riolitos e traquiandesitos e, de maneira geral, nos furos foram identificados tufos com alteração caracterizada principalmente por cloritização e hematitização, brechas hidrotermais e andesitos vesiculados, por vezes cortados por veios de carbonatos. Análises ao microscópio óptico de luz transmitida e refletida assim como os estudos em Microscopia Eletrônica de Varredura, permitiram a identificação dos principais minerais formadores de rochas vulcânicas intermediárias e também de minerais metálicos e de alteração. A mineralogia principal dos andesitos é composta por piroxênio, plagioclásio, biotita e subordinadamente anfibólio, estas rochas estão amplamente distribuídas na região principalmente de forma maciça. Contudo, localmente observam-se vesículas preenchidas por celadonita, quartzo e calcedônia. Os riolitos são compostos por quartzo, feldspato alcalino e biotita e compõem afloramentos fraturados, alinhados na direção NW-SE. Os traquiandesitos são maciços e compostos por micrólitos de plagioclásio que denotam textura traquítica, além de piroxênios e feldspatos alcalinos. Os tufos são formados por micrólitos de plagioclásio, biotita, piroxênio, clorita e anfibólios, além de hematita, ilmenita, apatita e titanita como acessórios. Muitos tufos estão com alteração férrica (hematitização), o que denota coloração avermelhada em boa parte das rochas. As brechas têm coloração clara e se constituem de caulinita, sericita e principalmente veios de quartzo e carbonatos, além de pirita, galena, arsenopirita e rutilo disseminados. Destes minerais metálicos, a maioria se apresenta de forma acicular. Estrias de falha em superfície denotam a proximidade das rochas da área com uma zona de falha, o que é reforçado pela presença de microfalhas nas brechas hidrotermais. Considerando a mineralogia encontrada pode-se dizer que a alteração presente na área é predominantemente propilítica. Além disso, análises de geoquímica de rocha permitiram constatar grande variação no teor de sílica das rochas alteradas de 30% a 67% e um comportamento padrão de maior conteúdo de ETR leves (43,78 ppm em média) do que ETR pesadas (1,62 ppm em média) nas rochas analisadas. O padrão ETR observado vai de encontro às rochas de afinidade shoshonítica que constituem a ASLS.
Abstract: The rocks of Lavras do Sul region have been studied since the discovery of potential economic deposits. Petrological and geochemical studies were carried out and verified the presence of volcanic, pyroclastic, plutonic and sedimentary rocks in a post-collisional Neoproterozoic environment which constitute the study area. Of these, plutonic and volcanic suffered hydrothermal alterations that allowed the placement of ore, or processes that allowed a greater enrichment of the mineralization. The study area is eastern to Lavras do Sul municipality in the locality known as Rincão da Cruzinha and comprises volcanic and pyroclastic rocks of the Hilário Formation. Field and drilling holes samples were collected and studied to characterize the mineralogy of whole rocks and also those with hydrothermal alteration. The descriptions of drill holes allowed to evaluate the compositional variation of the samples and to direct the microscopy’s studies. Thus, in the field, andesites, rhyolites and traquiandesites were defined, and, in general, in the holes tuffs with alteration characterized mainly by chloritization and hematitization, hydrothermal breccias, and vesiculated andesites, sometimes cut by carbonate veins were identified. Analysis at optical microscope with transmitted and reflected light as well as the studies in Scanning Electron Microscopy allowed the identification of the main minerals forming intermediate volcanic rocks and also of metallic and altering minerals. The main mineralogy of the andesites is composed of pyroxene, plagioclase, biotite and subordinately amphibole these rocks are widely distributed in the region mainly in massive form. However, vesicles filled by celadonite, quartz and chalcedony are locally observed. The rhyolites are composed of quartz, alkaline feldspar and biotite and, comprise fractured outcrops, aligned in the NW-SE direction. The traquiandesites are massive and composed of plagioclase microlites that denote trachytic texture, as well as pyroxenes and alkali feldspars. The tuffs are formed by microliths of plagioclase, biotite, pyroxene, chlorite and amphiboles besides hematite, ilmenite, apatite and titanite as accessories. Many tufts have ferric alteration (hematitization), which denotes reddish color in most of the rocks. The breccias have a light color and are composed of kaolinite, sericite and mainly, quartz and carbonate veins, as well as disseminated pyrite, galena, arsenopyrite and rutile. Of these metal minerals, the majority presents acicular form. Surface fault splines denote the proximity of the area’s rocks with a fault zone, which is reinforced by the presence of microfaults in the hydrothermal breccias. Considering the found mineralogy it can be said that the alteration occurring in the area is predominantly propylitic. In addition, rock geochemistry analysis revealed a large variation in the silica content of altered rocks from 30% to 67% and a standard behavior with a higher content of light REEs (43,78 ppm on average) than heavy REEs (1,62 ppm on average) in the analyzed rocks. The observed REE pattern meet the shoshonite affinity rocks that constitute ASLS.
Keywords: Rocha vulcânica
Alteração hidrotermal
Minerais metálicos
Volcanic rock
Hydrothermal alteration
Metallic minerals
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS EXATAS E DA TERRA
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Caçapava do Sul
Citation: ALVES, Tatiana Morais. Geologia e mineralogia das rochas vulcânicas hidrotermalizadas na região de Rincão da Cruzinha, Lavras do Sul, RS. 2017. 92 f. Trabalho de Conclusão de Curso - Curso de Geologia, Universidade Federal do Pampa, Caçapava do Sul, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2507
Issue Date: 2017
Appears in Collections:Geologia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
Tatiana Morais Alves - 2017.pdf7,32 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.