Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2199
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Desempenho térmico-acústico-mecânico-durabilidade de compósitos de matriz cimentícia com reduzida massa específica reforçados por casca e palha do arroz
metadata.dc.creator: Pachla, Eduardo Cesar
metadata.dc.contributor.advisor1: Chong, Wang
metadata.dc.contributor.advisor-co1: Marangon, Ederli
metadata.dc.description.resumo: Visando desenvolver produtos com elevado desempenho térmico-acústico, foram produzidos compósitos introduzindo-se resíduos da indústria orizícola em uma matriz de concreto celular. O intuito do trabalho foi averiguar o efeito da adição desses subprodutos à matriz. No total, foram analisadas dez misturas, uma delas de concreto celular, contendo apenas casca do arroz, e as demais, sendo combinações da casca com a palha do arroz em três diferentes comprimentos e percentuais. Assim, o compósito com melhor desempenho foi estudado quanto à adição das fibras saturadas. Todos os compósitos foram avaliados quanto ao desempenho mecânico, acústico e térmico. A partir das análises de resistência mecânica, verificou-se que a adição de casca do arroz reduziu a resistência à compressão axial e aumentou a resistência à tração na flexão. Contanto, a substituição de parcelas de casca por palha do arroz manteve os resultados de resistência à compressão axial estatisticamente semelhantes até o volume de 10%, porém, a partir de 15% de adição de palha, os mesmos foram reduzidos. No que diz respeito à resistência à tração na flexão, a adição de palha do arroz foi positiva. Em relação ao desempenho acústico, a absorção acústica apresentou um acréscimo de aproximadamente 72% com a adição da casca do arroz, e de 83% com a adição de 15% de palha de 3 cm de comprimento. Os resultados de isolamento acústico não se mostraram estatisticamente diferentes, portanto, não foi possível determinar se as fibras vegetais trouxeram ganho na capacidade de isolação sonora. No que concerne o desempenho térmico, constatouse que há redução da condutividade em função do aumento do comprimento da palha do arroz. Por fim, as análises de durabilidade indicaram que os materiais possuem grandes quantidades de hidróxido de cálcio, que por sua vez, em contato com o dióxido de carbono, formam carbonato de cálcio, o que acarreta no surgimento de manchas brancas à superfície dos produtos e acelera o processo de despassivação de reforços metálicos. A concepção dos produtos se mostrou promissora ao obter desempenho térmico-acústico satisfatório, entretanto, é necessário realizar estudos mais minuciosos em relação à durabilidade, e, como alternativa para solucionar essa questão, sugere-se adicionar pozolanas para controlar a formação de hidróxido de cálcio.
Abstract: Aiming to develop products with high thermal-acoustic performance, composites were produced by introducing waste from the rice industry into a cellular concrete matrix. The purpose of this work was to investigate the effect of adding these byproducts to the matrix. In the total, ten mixtures were analyzed, one of them of cellular concrete, containing only rice husk, and the others, being combinations of the bark and the rice straw in three different lengths and percentages. Thus, the composite with the best performance was studied in the light of addition of saturated fibers. All composites were evaluated for mechanical, acoustic and thermal performance. From the mechanical strength analysis, it was verified that the addition of rice husk reduced the axial compressive strength and increased the tensile strength in the bending. As a result, the substitution of rind plots per rice straw maintained the statistically similar axial compression resistance results up to the 10% volume, but, from 15% straw addition, those results were reduced. Regarding the flexural tensile strength, the addition of rice straw was positive. Considering the acoustic performance, the acoustic absorption presented an increase of approximately 72% with the addition of the rice husk, and 83% with the addition of 15% of straw of 3 cm in length. The results of acoustic insulation were not statistically different; therefore, it was not possible to determine if the vegetal fibers brought positive results to the sound insulation capacity. In terms of thermal performance, it was verified that there is reduction of the conductivity due to the increase of the length of the rice straw. Finally, the durability analysis indicated that the materials have a large amount of the calcium hydroxide, which in turn, in contact with carbon dioxide, forms calcium carbonate, which causes white spots to appear on the surface of the products and accelerates the process of depassivation of metallic reinforcements. The design of the products has shown to be promising due to its satisfactory thermal-acoustic performance, however, it is necessary to carry out more detailed studies on durability and, as an alternative to solve this question, it is suggested to add pozolanas to control the formation of calcium hydroxide.
Keywords: Engenharia
Concreto leve
Desempenho
Arroz
Engineering
Cellular concrete
Lightweight concrete
Performance
Rice
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::ENGENHARIAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Alegrete
metadata.dc.publisher.program: Mestrado Acadêmico em Engenharia
Citation: PACHLA, Eduardo Cesar. Desempenho térmico-acústico-mecânico-durabilidade de compósitos de matriz cimentícia com reduzida massa específica reforçados por casca e palha do arroz. 156 p. 2017. Dissertação (Mestrado em Engenharia) – Universidade Federal do Pampa, Campus Alegrete, Alegrete, 2017.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2199
Issue Date: 21-Dec-2017
Appears in Collections:Mestrado em Engenharia

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
EDUARDO CESAR PACHLA - 2017.pdf13,34 MBAdobe PDFView/Open


Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.