Use este identificador para citar ou linkar para este item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2054
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
Título: Os planos econômicos e a inflação brasileira: uma análise do período de 1950 - 1999
Autor(es): Gasso Neto, João Manzoni
Primeiro Orientador: Bussmann, Tanise Brandão
metadata.dc.contributor.referee1: Redivo, André da Silva
metadata.dc.contributor.referee2: Sopeña, Mauro Barcellos
Resumo: O Brasil por diversos períodos sofreu com o mal causado pelas altas taxas de inflação. Desde o início de sua industrialização até o fim do regime militar (1930- 1985), o nível de preços se mostrou instável, fato que não era tratado com a merecida atenção, mas a partir da segunda metade dos anos 80, a inflação caminha em direção a uma rota hiperinflacionária, a qual merece destaque pelas seguidas tentativas fracassadas de combatê-la, até a chegada do Plano Real, onde a relativa estabilidade de preços é alcançada. O presente trabalho buscou analisar as causas das constantes elevações dos preços em diferentes períodos na economia brasileira, abordando os planos econômicos e suas medidas de controle e combate da inflação. O objetivo foi identificar os fatores causadores da inflação e os custos das medidas implantadas nos planos anteriores ao real (Plano Cruzado, o Plano Bresser, o Plano Verão, o Plano Collor 1 e Plano Collor 2). Através de uma abordagem histórico-comparativa, analisou o período que vai desde o Plano de Metas, passando pelos governos militares e pelos planos de estabilização do final década de 1980 até a chegada do Plano Real. Foi possível identificar que até o final da década de 1970 a inflação era causada por elevações nos custos e por pressões de demanda, ocasionadas pelos aumentos dos preços dos produtos importados, pela incapacidade da economia em ofertar as necessidades da demanda interna e principalmente pela forma como a economia era financiada. A inflação torna-se de caráter inercial ao final dos anos 80, em grande parte devido à grande indexação da economia e também pelas expectativas negativas dos agentes, causadas pela insatisfação com os resultados das medidas implantadas no diversos planos de estabilização da inflação (congelamentos, aumentos de impostos, taxa de juros elevada, etc.). A inflação só foi controlada com a chegada do Plano Real em 1994, que ao contrario dos demais planos, combateu a inflação de forma gradual e não por choques na economia, através de uma estratégia elaborada em três fases.
Abstract: The Brazil for several periods suffered from the evil caused by high inflation rates. From the beginning of its industrialization to the end of the military regime (19301985), the price level was unstable, a fact that was not treated with attention, but from the second half of the 1980s onward inflation towards a hyperinflationary route, which deserves to be highlighted by the unsuccessful attempts of combat, until the Real Plan, where relative price stability is achieved. The present work sought to analyze the measure of constant price increases in different periods in the Brazilian economy, addressing the economic plans and their measures of control and fight against inflation. The objective was to identify the factors that caused inflation and the costs of the measures implemented in the plans prior to the real (Cruzer Plan, Bresser Plan, Summer Plan, Collor Plan 1 and Collor Plan 2). Through a historicalcomparative approach, it analyzed the period from the Plan of Goals, passing through the military governments and the stabilization plans of the late 1980s until the arrival of the Real Plan. It was possible to identify that up to the end of the 1970s, inflation was caused by increases in costs and demand pressures, caused by increases in the prices of imported products, by the inability of the economy to supply the needs of domestic demand and mainly by the way the economy was financed. Inflation became inertial in the late 1980s, largely due to the large indexation of the economy and also the negative expectations of the agents, caused by the dissatisfaction with the results of the measures implemented in the various inflation stabilization plans (freezing, tax increases, high interest rates, etc.). Inflation was only controlled with the arrival of the Real Plan in 1994, which unlike the other plans, fought inflation gradually and not by shocks in the economy, through a strategy elaborated in three phases.
Palavras-chave: Economia brasileira
Inflação
Planos de Estabilização
Brazilian economy
Inflation
Stabilization Plans
CNPq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
Idioma: por
País: Brasil
Editor: Universidade Federal do Pampa
Sigla da Instituição: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Santana do Livramento
Tipo de Acesso: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/2054
Data do documento: 30-Nov-2017
Aparece nas coleções:Ciências Econômicas

Arquivos associados a este item:
Arquivo Descrição TamanhoFormato 
TCC II - 2017 - 12- 12 - JOÃO GUASSO.pdfTCC João Manzoni Guasso Neto1,08 MBAdobe PDFVisualizar/Abrir


Os itens no repositório estão protegidos por copyright, com todos os direitos reservados, salvo quando é indicado o contrário.