Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1990
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: A influência do advento dos smartphones na dinâmica de concorrência da indústria de telefonia móvel de 2007 a 2015
metadata.dc.creator: El Hanini, Rafael Mustafa Mello
metadata.dc.contributor.advisor1: Redivo, André da Silva
metadata.dc.contributor.referee2: Soares, Ana Luísa De Souza
metadata.dc.description.resumo: A indústria de telefonia móvel vem sofrendo importantes alterações durante os anos. Desde sua criação inúmeras tecnologias novas foram implementadas, tornando-a um exemplo de indústria inovadora e competitiva. A presente pesquisa tem como objetivo explorar os principais elementos a respeito do processo de inovação buscando compreender o papel dos smartphones como influenciadores da concorrência na indústria de telefonia móvel, baseando-se no setor responsável pela produção de aparelhos celulares. Com o propósito de explicar o processo de inovação, concorrencial e o paradigma tecnológico da indústria, o trabalho utilizou-se de um referencial schumpeteriano e neo-schumpeteriano, com dados obtidos em fontes de dados secundários, para realizar uma análise em linhas gerais descritiva e exploratória do tema. Sendo assim a indústria de telefonia móvel teve seu surgimento em meados da década de 1980 com a introdução dos sistemas analógicos. Nesse contexto, os celulares produzidos eram de baixo teor tecnológico, sendo caracterizado pelo tamanho exagerado e limitação a comunicação por vós. Com o passar dos anos mais tecnologias foram sendo agregadas ao aparelho celular, as redes digitais possibilitaram celulares com mais recursos e a internet possibilitou um grande mercado novo a ser explorado. Nesse contexto surgem os smartphones em 2007, estes foram uma inovação radical responsável por alterar a estrutura competitiva do setor, ao direcionar para o software o elemento principal de diferenciação e inovação do setor, ocasionando a queda e saída do mercado da grande líder Nokia e consolidando a Samsung e Apple como líder e vice-líder do setor respectivamente.
Abstract: The mobile phone industry has undergone major changes over the years. Since its inception numerous new technologies have been implemented, making it an innovative and competitive industry example. The present research aims to explore the main elements regarding the innovation process in order to understand the role of smartphones as influencers of the competition in the mobile industry, based on the sector responsible for the production of mobile handsets. In order to explain the process of innovation, competition and the technological paradigm of the industry, this work was based on a Schumpeterian and neo-Schumpeterian referential, with data obtained from secondary data sources, to conduct an analysis in a general descriptive and Exploratory theme. Thus, the mobile phone industry had its emergence in the mid 80's with the introduction of analog systems. In this context, the cell phones produced were of low technological content, being characterized by the exaggerated size and limitation of communication by you. With the passing of the years more technologies were being added to the cellular device, the digital networks made possible cell phones with more resources and the internet made possible a great new market to be explored. In this context, smartphones were introduced in 2007 and these were a radical innovation responsible for changing the competitive structure of the sector, by turning to software the main element of differentiation and innovation of the sector, causing the fall and exit of the market leader of the great Nokia and consolidating Samsung and Apple as the leader and vice-leader respectively.
Keywords: Ciências econômicas
Smartphones
Telefonia móvel
Tecnologia da comunicação
Industry Mobile Telephony
metadata.dc.subject.cnpq: CNPQ::CIENCIAS SOCIAIS APLICADAS
metadata.dc.language: por
metadata.dc.publisher.country: Brasil
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.publisher.initials: UNIPAMPA
metadata.dc.publisher.department: Campus Santana do Livramento
Citation: 3GPP. About 3GPP. Disponível em: < http://www.3gpp.org/about-3gpp>. Acesso em: 07 junho 2017. ABREU, L. M. Usabilidade de Telefones Celulares com base em Critérios Ergonômicos. 2004. 294 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Design, Centro de Teologia e Ciências Humanas, Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro, Rio de Janeiro, 2004. Disponível em: <http://www.dbd.pucrio.br/pergamum/tesesabertas/0310214_05_pretextual.pdf>. Acesso em: 12 abril 2016. AL-SHAHRANI, A.; AL-OLYANI, H.. LTE: Project EE-424. 2009. 21p. ANDERSEN, E. S. Techno-economic paradigms as typical interfaces between producers and users. Journal of Evolutionary Economics, v. 1, n. 2, p. 119-144, 1991. ANDRADE, P. S. M. A Veloz Obsolescência dos Aparelhos Celulares; 2008; Dissertação (Mestrado em Psicologia (Psicologia Clínica)) - Pontifícia Universidade Católica do Rio de Janeiro. Disponível em: <http://www.maxwell.vrac.pucrio.br/12039/12039_4.PDF> Acesso em: 30 abril 2016. ANSARI, S.; GARUD, R. Inter-generational transitions in socio-technical systems: The case of mobile communications. Research Policy, v. 38, n. 2, p. 382-392, 2009. APPLE. Disponível em: <https://support.apple.com>. Acesso em: 1 junho 2017. BISPO, C. C. D. S. IMS para computação em nuvem. 2012. 58 f. TCC (Graduação) - Curso de Curso de Engenharia de Computação Com ênfase em Robótica, Escola de Engenharia, Universidade de São Paulo., São Carlos, 2012. BRESNAHAN, T.; GAMBARDELLA, A. (Ed.). Building high-tech clusters: Silicon Valley and beyond. Cambridge University Press, 2004. BRIDGES, Steve. The R380s-the first smartphone from the Ericsson-Symbian partnership. Ericsson Review, v. 78, n. 1, p. 44-48, 2001. Disponivel em <https://www.ericsson.com/ericsson/corpinfo/publications/review/2001_01/files/20010 15.pdf> Acesso em 01 junho 2017. CHALLONER, J. 1001 Invenções que mudaram o mundo. 1. ed. São Paulo: Sextante, 2011. DAHLMAN, E. et al. 3G evolution: HSPA and LTE for mobile broadband. Academic press, 2010. DE ALMEIDA, M. A. F. R. Introdução ao LTE – Long Term Evolution. 2012. Monografia (Especialização) - Curso de Sistemas de Telecomunicações, Programa de Pós-graduação, Pontifícia Universidade Católica de Minas Gerais, Minas Gerais, 2012. DE SÁ, M. P. Sistemas LBS, Internet das Coisas e Computação Vestível: Usando a Computação Sensível ao Contexto para Desenvolver as Aplicações do Séc. XXI. Tópicos em Sistemas de Informação: Minicursos SBSI 2016, 2016. p. 72-91 DOSI, G. Technical change and Industrial Transformation. New York: St. Martin’s Press, 1984. 338p. Disponível em: <http://www.lem.sssup.it/WPLem/files/Dosi_TechChange_and_IndustrialTransf.pdf> Acesso em: 25 maio 2016. ______. Technological Paradigms and Technological Trajectories: A Suggested Interpretation of the Determinants and Directions of Technical Change. Researchpolicy, v. 11, n. 3, p. 147-162, 1982. Disponível em: <http://sjbae.pbworks.com/w/file/fetch/38055602/dosi_1982.pdf> Acesso em: 25 maio 2016. DOSI, G; NELSON, R. R. An introduction to evolutionary theories in economics. Journal of evolutionary economics, v. 4, n. 3, p. 153-172, 1994. ESTEVÃO, C. M. P. V. O Impacto da Emergência dos Smartphones: Um Estudo de Caso da Nokia e da Samsung. 2015. 53 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de Economia e Gestão da Inovação, Universidade do Porto, Porto, 2015. Disponível em: <https://sigarra.up.pt/fep/pt/pub_geral.show_file?pi_gdoc_id=154853>. Acesso em: 17 maio 2016. FARINA, E. M. M. Q. Competitividade e coordenação de sistemas agroindustriais: um ensaio conceitual. Revista Gestão & Produção, v. 6, n. 3, p. 147-161, 1999. FERRAZ, J. C.; KUPFER, D.; HAGUENAUER, L. Made in Brazil: desafios competitivos para a indústria. Editora Campus, 1996. FRANSMAN, M. Evolution of the Telecommunications Industry in to the Internet Age.Communications & Strategies, No 43, 3rd Quarter, p. 57-113, 2001.Disponível em: <http://www.idate.org/fic/revue_telech/459/C&S43_FRANSMAN.pdf>. Acesso em: 01 maio 2016. FREEMAN, C. Preface. In: DOSI, Giovanni et al. Technical Change And Economic Theory. London: Printer, 1988. p. 9-13. FREEMAN, C.; PEREZ, C. Structural crises of adjustment : business cycles and investment behavior. In: DOSI, G. et all. Technical change and economic theory. Londres: Pinter Publishers, 1988, p. 38-66. Disponivel em: < http://www.carlotaperez.org/downloads/pubs/StructuralCrisesOfAdjustment.pdf> Acesso em: 01 fevereiro 2017 FUNK, J. L. Mobile disruption: the technologies and applications driving the mobile Internet. New York. John Wiley & Sons, 2003. ______. The co-evolution of technology and methods of standard setting: the case of the mobile phone industry. Journal of Evolutionary Economics, v. 19, n. 1, p. 73-93, 2009. FURTADO, A. Difusão Tecnológica: um debate superado? Em: PELAEZ, V.; SZMRECSÁNYI, T. J. K. (orgs.). Economia da inovação Tecnológica. São Paulo: Hucitec, 2006, p. 168-190. GALINA, S. V. R. Desenvolvimento global de produtos: o papel das subsidiárias brasileiras de fornecedores de equipamentos do setor de telecomunicações. 2003. Tese de Doutorado. Universidade de São Paulo. GARTNER, Disponivel em: < http://www.gartner.com/technology/home.jsp> Acesso em: 5 abril 2017 GIACHETTI, C; MARCHI, G. Evolution of firms' product strategy over the life cycle of technology-based industries: A case study of the global mobile phone industry, 1980–2009. Business History, v. 52, n. 7, p. 1123-1150, 2010. HAMMERSCHMIDT, R. A incrível (e surpreendentemente antiga) história dos telefones celulares. 2015. Disponível em: <https://www.tecmundo.com.br/celular/75617-incrivel-surpreendentemente-longahistoria-telefones-celulares.htm>. Acesso em: 11 mar. 2017. INFOPLEASE. Disponivel em: <http://www.infoplease.com/ipa/A0933563.html> Acesso em: 30 maio 2016 IDC, International Data Corporation. Disponível em: < https://www.idc.com/>. Acesso em: 06 fevereiro 2017 ITU, International Telecommunication Union. Disponível em: <https://www.itu.int/en/ITUR/Pages/default.aspx>. Acesso em: 06 fevereiro 2017 JESZENSKY, P. J. E. Sistemas telefônicos. Editora Manole Ltda, 2004. KARAMIAN, H. A STUDY OF BUYING MOTIVES AND THEIR EFFECTS ON CONSUMER BEHAVIOUR IN THE CELLULAR MARKET OF SELECTED INTERNATIONAL COMPANIES. 2007. 305 f. Tese (Doutorado) - Curso de Philosophy In Commerce, Research Centre In Commerce, Poona College, Camp, Pune, University Of Pune, Pune City, 2007. Cap. 3. KONDRATIEFF, N. D. The long waves in economic life. Review (Fernand Braudel Center), p. 519-562, 1979. KRAUSPENHAR, M. V. B. O LANÇAMENTO DE NOVOS PRODUTOS E SERVIÇOS NO SETOR DE TELECOMUNICAÇÕES MÓVEIS - Análise do seu Impacto na Geração de Valor nas Operadoras Brasileiras. Dissertação (Mestrado em Administração de Empresas) - Fundação Getulio Vargas - SP. 2005. Disponível em: <http://hdl.handle.net/10438/5472> Acesso em: 12 abril 2016. KUHN, T. S.. A ESTRUTURA DAS REVELAÇÕES CIENTIFICAS. 5. ed. São Paulo: Perspectiva S. A., 1998. 257 p. KUPFER, D. Uma abordagem neo-schumpeteriana da competitividade industrial. Ensaios FEE, v.17, n. 1, 1996, p. 355-372. LAKATOS, E. M. ; MARCONI, M. de A. Fundamentos de metodologia científica. 5. ed. São Paulo: Atlas, 2003. 311 p. LEE, Nicole. The 411: Feature Phones Vs. Smartphones. Cnet.com, 2010. Disponível em:<https://www.cnet.com/news/the-411-feature-phones-vssmartphones/>. Acesso em: 09 abril. 2017. LINGE, N; SUTTON, A. 30 Years of Mobile Phones in the UK. Amberley Publishing Limited, 2015. LITCHFIELD, S. Defining the Smartphone. 2010. Disponível em: <http://www.allaboutsymbian.com/features/item/Defining_the_Smartphone.php>. Acesso em: 28 maio 2017. LUBINAITE, S. STRATEGIC TECHNOLOGY MANAGEMENT OF NOKIA CORPORATION 2003- 2013: FAULTY CHOICES AND THE COLLAPSE OF THE HANDSET BUSINESS. 2015. 79 f. Dissertação (Mestrado) - Curso de International Business And Entrepreneurship, Jyväskylä University School Of Business And Economics, Jyväskylä, 2015. MANTOVANI, C. M. A. Info-entretenimento na telefonia celular: informação, mobilidade e interação social em um novo espaço de fluxos. 2006. 152 f. Tese de Doutorado. Dissertação (Mestrado em Ciências da informação) – Universidade Federal de Minas Gerais, Belo Horizonte. MARSHALL B. How Stuff Works. Cell Phones. New York. NY, Hungry Minds, Inc. 2001, 205 p. MOBILE, Phone History. Mobile Phone History. Disponível em: </www.mobilephonehistory.co.uk/lists/by_year.html>. Acesso em: 07 nov. 2016. MOTOMANUAL, RAZRV3i GSM. Motorola Inc., United States. 2006 p. 1-119. Disponível em: < http://www.motorola.com/mdirect/manuals/V3i_9504A48O.pdf>. Acesso em: 11 abril 2017. MULLINER, C.; GOLDE, N.; SEIFERT, JP. SMS of Death: From Analyzing to Attacking Mobile Phones on a Large Scale. In: USENIX Security Symposium. 2011. MUNHOZ, D. G. Economia aplicada: Técnicas de pesquisa e análise econômica. Brasília, Distrito Federal: Universidade de Brasília, 1989. 300p. NERIS JUNIOR, C. P. A EVOLUÇÃO RECENTE DO SETOR DE TELEFONIA MÓVEL: Oportunidades E Restrições Para O Desenvolvimento Endógeno No Brasil. 2013. 144 f. Dissertação (mestrado) - Universidade Estadual Paulista, Faculdade de Ciências e Letras de Araraquara, 2013. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/89994>. Acesso em: 11 abril 2016. NERIS JUNIOR, C. P.; FUCIDJI, J. R.; GOMES, R. Trajetórias tecnológicas da indústria de telefonia móvel: um exame prospectivo de tecnologias emergentes. Economia e Sociedade, p. 395-431, 2014. Disponível em: <http://hdl.handle.net/11449/114279>.Acesso em: 11 abril 2016. Nokia. "User's Manual", Electronic user's guide released subject to "Nokia User's Guides Terms and Conditions, Jun. 7, 1998,", Issue 2, 2004 p. 126 OHA. Open Handset Alliance. Disponível em: <https://www.openhandsetalliance.com>. Acesso em: 10 junho 2017. PAVITT, K. Sectoral patterns of technical change: towards a taxonomy and a theory. Research policy, v. 13, n. 6, p. 343-373, 1984. PEREZ, C. Cámbio técnico, restructuración competitiva y reforma institucional en los países en desarrollo. El Trimestre Econômico, v. 61, 1992, p. 23-64. Disponivel em < http://www.aleph.org.mx/jspui/bitstream/56789/5684/1/DOCT2065080_ARTICULO_2 .PDF> Acesso em: 24 março 2017 PEREZ, C. The New Technologies: An Integrated view, July, 1986. TUT Ragnar Nurkse School of Innovation and Governance, 2009. PINEIRO, M. J.; W MULLER, G. Innovation, competitiveness and agroindustrial development. IICA, San José (Costa Rica), 1993. POSSAS, M. L. Concorrência, inovação e complexos industriais: algumas questões conceituais. Cadernos de Ciência & Tecnologia, v. 8, n. 1/3, p. 78-97, 1991. ______. Concorrência Schumpeteriana. In: KUPFER, D; HASENCLEVER, L. Economia Industrial: Fundamentos teóricos e práticas no Brasil. 2. ed. Rio de Janeiro: Elsevier, 2013. Cap. 18. p. 245-252. POSSAS, M. S. Concorrência e competitividade: notas sobre a estratégia e dinâmica seletiva na economia capitalista. 1993. 232 f. Tese (Doutorado) - Curso de Economia, I.E. Unicamp, Campinas, 1993. PRODANOV, C. C.; DE FREITAS, E. C.. Metodologia do Trabalho Científico: Métodos e Técnicas da Pesquisa e do Trabalho Acadêmico-2ª Edição. Editora Feevale, 2013. ROSENBERG, N. O Aprendizado pelo uso. in ROSENBERG N. Por Dentro da Caixa Preta: Tecnologia e Economia. Campinas, SP. Editora Unicamp. 2006, cap. 6 p. 185-214. SALA, A. Historias curiosas de los negocios. Barcelona: Robinbook, 2009. SCHUMPETER, J. A. CAPITALISMO, SOCIALISMO E DEMOCRACIA. Rio de Janeiro: Fundo de Cultura, 1961. 512p. ______. TEORIA DO DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO. São Paulo: Abril Cultural, 1982. 237p. (Série Os economistas) SHIKIDA, P. F., & BACHA, C. J. Notas sobre o modelo schumpeteriano e suas principais correntes de pensamento. Teoria Evidencia Econômica, v.5, nº 10, 1998, p. 107-126. STATISTA. Disponível em: <https://www.statista.com/>. Acesso em: 5 abril 2017. STEINBOCK, D. Wireless horizon: Strategy and competition in the worldwide mobile marketplace. AMACOM Div Américan Mgmt Assn, 2003. TELLES, D. S. A SEGMENTAÇÃO E A DISPERSÃO DAS ATIVIDADES PRODUTIVAS E TECNOLÓGICAS: Uma Análise a Partir De Uma Amostra De Empresas Transnacionais do Setor de Equipamentos para Telecomunicações. Monografia (Graduação em Ciências Econômicas) - Universidade Estadual Paulista Júlio de Mesquita Filho Campus de Araraquara. São Paulo. 2004. THEOHARIDOU, M.; MYLONAS, A.; GRITZALIS, D. A risk assessment method for smartphones. In: IFIP International Information Security Conference. Springer Berlin Heidelberg, 2012. p. 443-456. TIGRE, P. Gestão da inovação: a economia da tecnologia no Brasil. Elsevier Brasil, 2006. TORRES, C. A Bíblia do Marketing Digital. São Paulo: Novatec editora Ltda., 2009. TRENTO, F. B. O Processo do Jailbreak no iPhone como exemplo da Disseminação da Cultura Prosumer. REVISTA GEMInIS , v. 2, p. 66-85, 2011. TROTT, P. J. Gestão da inovação e desenvolvimento de novos produtos. Bookman Editora, 2012. VOLTOLINI, R. Conheça o primeiro smartphone da História. Disponível em:< http://www.tecmundo.com.br/celular/59888-conheca-primeiro-smartphone-historiagalerias.htm>. Acesso em: 11 abril 2015. WEST, J.; MACE, M. Browsing as the killer app: Explaining the rapid success of Apple's iPhone. Telecommunications Policy, v. 34, n. 5, p. 270-286, 2010.
metadata.dc.rights: Acesso Aberto
URI: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1990
Issue Date: 27-Jun-2017
Appears in Collections:Ciências Econômicas



Items in DSpace are protected by copyright, with all rights reserved, unless otherwise indicated.