Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1560
metadata.dc.type: Dissertação
Title: Avaliação dos efeitos do extrato hidroalcoólico das folhas de erva-de-passarinho (Tripodanthus acutifolius) em ratos wistar hipercolesterolêmicos
metadata.dc.creator: Coelho, Ritiéle Pinto
metadata.dc.contributor.advisor1: Manfredini, Vanusa
Abstract: As doenças cardiovasculares (DCV) representam um problema de saúde pública, e as dislipidemias constituem importantes fatores de risco para seu desencadeamento. A alteração de lipídeos circulantes constitui o maior fator de impacto no desenvolvimento da doença aterosclerótica. Segundo pesquisas fitoquímicas, sabe-se que a planta nativa erva-de-passarinho (EP) da espécie Tripodanthus acutifolius (TA) possui atividade antioxidante promissora, sendo utilizada em alguns estudos como hipoglicemiante, antibacteriano, antiinflamatório e diurético. Estudos evidenciam que o estresse oxidativo (EO) está diretamente relacionado com a dislipidemia, ocupando um local de destaque no processo inflamatório e na progressão da aterosclerose. Dessa forma, o objetivo deste estudo foi avaliar os efeitos do extrato hidroalcoólico das folhas de Tripodanthus acutifolius em ratos Wistar hipercolesterolêmicos. Os animais foram divididos em 5 grupos: CN (Controle Normocalórico); CH (Controle Hipercalórico); Suspensão oral de Sinvastatina 10 mg/Kg (SIM 10 mg/Kg); Extrato de TA 50 mg/Kg (TA 50 mg/Kg) e Extrato TA 100 mg/Kg (TA 100 mg/Kg). Somente o CN recebeu apenas ração, os demais grupos receberam uma dieta hipercolesterolêmica por 30 dias, após a confirmação da hipercolesterolemia, as formulações foram administradas por gavage uma vez ao dia. Após este período, os ratos foram eutanasiados e o sangue venoso e órgãos coletados para análises posteriores. Foi realizada a análise fitoquímica do pó liofilizado das folhas de TA através da HPLC-DAD. O composto majoritário encontrado nas folhas de TA foi a isoquercitrina, seguido pela catequina e a luteolina. Foram realizados ensaios in vitro para determinação da atividade antioxidante. Os resultados encontrados neste trabalho indicam que o extrato de TA (0,5 mg/mL) obteve uma porcentagem de inibição de 95,3 % frente ao DPPH e 92,40 % ao radical ABTS. A quantidade de polifenóis totais mostrou comportamento dose-dependente. Na concentração de 1,0 mg/mL a concentração de fenólicos totais foi de 45,80 mg de ácido gálico/mL. Nos ensaios realizados vii in vivo os resultados demonstram que todos os grupos suplementados com TA, mostraram uma redução significativa (p <0.05) na contagem total de plaquetas em relação aos grupos controle. Além disso, os grupos CH e SIM apresentaram elevada contagem de monócitos quando comparados aos grupos suplementados com TA. Na suplementação com TA observou-se uma redução significativa (p <0.05) nos níveis de colesterol total em todos os grupos suplementados em relação ao CH, apresentando níveis menores que o próprio grupo CN. Também observou-se uma redução significativa (p <0.05) nos níveis de triglicerídeos, colesterol-LDL, em todos os grupos tratados, assim como o aumento dos níveis do colesterol-HDL, em comparação com o grupo CH. No tratamento com TA observou-se uma redução significativa (p <0.05) nos marcadores de função hepática, renal e cardíaca. Durante a análise dos marcadores inflamatórios, notou-se um aumento significativo (p <0.05) de Adiponectina nos grupos suplementados com TA e uma redução nos níveis de PCRus em relação ao grupo CH. Os grupos que receberam TA apresentaram uma redução significativa (p <0.05) em relação ao CH na peroxidação lipídica, carbonilação de proteínas e frequência de micronúcleos induzidos pela hipercolesterolemia. Os grupos suplementados com TA demonstraram também aumento significativo (p <0.05) na atividade das enzimas antioxidantes CAT, SOD e GPx. Observou-se ainda aumento dos níveis de Polifenóis, Vit C e GSH. Na análise histológica, o tratamento foi capaz de diminuir o espassamento da aorta, mostrando um efeito protetor contra a aterosclerose. Assim, pode-se sugerir que extrato de TA é promissor no tratamento da dislipidemia.
Cardiovascular diseases (CVD) represent a public health problem, and dyslipidemias are important risk factors for their onset. Changes in the levels of circulating lipids constitute the major impact factor in the development of atherosclerotic disease. According to phytochemical research, it is known that Tripodanthus acutifolius (TA) shows promising antioxidant activity, and has been applied as a hypoglycemic, antibacterial, anti-inflammatory and diuretic compound. Studies indicate that oxidative stress (OE) is directly related to dyslipidemia, playing a prominent role in inflammatory processes and in the progression of atherosclerosis. Thus, the aim of the present study was to evaluate the effects of hydroalcoholic Tripodanthus acutifolius leaf extracts on hypercholesterolemic Wistar rats. The animals were divided into 5 groups: NC (Normocaloric Control); HC (Hypercaloric Control); Oral Simvastatin Suspension 10 mg/kg (SIM 10 mg/kg); TA Extract 50 mg/kg (TA 50 mg/kg) and TA Extract 100 mg/kg (TA 100 mg/kg). The NC group was the only one to receive only feed, while the others received a hypercholesterolemic diet for 30 days. After hypercholesterolemia confirmation, the formulations were administered by gavage once a day. Rats were then euthanized and venous blood and organs were collected for further analyses. The phytochemical analysis of the lyophilized TA powder leaves was performed by HPLC-DAD. The major compound found in the TA leaves was isoquercitrin, followed by catechin and luteolin. In vitro assays were performed to determine antioxidant activity. The TA extract (0.5 mg/mL) resulted in 95.3% DPPH inhibition and 92.40% ABTS inhibition. Total polyphenols showed a dose-dependent behavior. At 1.0 mg/mL, total phenolic concentrations showed 45.80 mg gallic acid mL-1. In vivo assays demonstrated that all TA-supplemented groups showed a significant (p <0.05) decrease in total platelet counts relative to the control groups. In addition, the HC and SIM groups showed high monocyte counts when compared to the TA-supplemented groups. A significant (p <0.05) decrease in total ix cholesterol levels was observed in all TA-supplemented groups compared to HC, with lower levels than even the NC group. A significant (p <0.05) decrease in triglycerides and LDL-cholesterol levels in all TA-treated groups was also observed, as well as increases in HDL cholesterol levels compared to the HC group. Significant decreases (p <0.05) in liver, renal and cardiac function markers were observed after TA treatment. The analysis of inflammatory markers revealed a significant increase (p <0.05) in adiponectin and decrease in PCRus levels in the TA-supplemented groups in relation to the HC group. The TA-supplemented groups also showed a significant decrease (p <0.05) in relation to HC in lipid peroxidation, protein carbonylation and micronucleus frequency induced by hypercholesterolemia, as well as a significant increase (p <0.05) in the activity of the antioxidant enzymes CAT, SOD and GPx and an increase in Polyphenols, Vit C and GSH. The histological analysis demonstrated that the treatment was able to reduce aortic spasm, exhibiting a protective effect against atherosclerosis. Thus, it may be suggested that TA extract is promising in the treatment of dyslipidemia.
Keywords: Tripodanthus acutifolius
Antioxidant
Oxidative stress
Hypercholesterolemia
Publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://hdl.handle.net/riu/1560
Issue Date: 31-Mar-2017
Appears in Collections:Mestrado e Doutorado em Bioquímica

Files in This Item:
File Description SizeFormat 
NEICI CACERES SILVA.pdf1,17 MBAdobe PDFView/Open


This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons