???jsp.display-item.identifier??? http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1347
Tipo: Trabalho de Conclusão de Curso
metadata.dc.title: Alteração hidrotermal e paragênese mineral da mina Cerro Rico – Lavras do Sul, RS – novos dados e interpretações
Autor(es): Araujo, Cesar Augusto Siega
Resumo: A Mina Cerro Rico é uma área sob detenção de licença de pesquisa mineral da empresa Amarillo Gold Ltda. a qual se encontra a leste do município de Lavras do Sul, na região central do estado do Rio Grande do Sul. Rochas vulcânicas da Formação Hilário predominantemente piroclásticas (de afinidade cálcio alcalinas de alto potássio a shoshoníticas) contém mineralizações de ouro e cobre relacionadas a processos hidrotermais. Petrograficamente correspondem a tufos, andesitos e traquítos. Estruturadas em veios, vênulas e preenchimento de fraturas, as mineralizações ocorridas na área de estudo possuem vínculo com os eventos tardi a pós-magmáticos que desenvolveram o contexto geológico regional. O objetivo central desta pesquisa consiste na caracterização da mineralogia principalmente dos minerais de alteração e de minérios da área para a caracterização da paragênese mineral e identificação dos processos de alteração hidrotermal que afetaram a região além da presença ou não dos Elementos Terras Raras. Foram realizados 14 dias de trabalhos em campo, sendo 4 para coleta de amostras de superfície e 10 para descrição de três furos de sondagem, sendo descritos 681,25 metros. Análises petrográficas foram realizadas em 16 amostras de mão, 11 ao microscópio, além de 4 em Microscopia Eletrônica de Varredura (MEV). No MEV foram identificados os sulfetos bornita, pirita, arsenopirita; sulfatos barita, jarosita, alunita; os óxidos ilmenita, hematita, cromita além de silicatos muito alterados como piroxênios, anfibólios e argilominerais do grupo das cloritas, ilita, sericita e caulinita. Foram identificados fosfatos da série da crandalita além de adularia e pirofilita. As principais paragêneses determinadas na área de estudo foram: - Pirita, clorita, quartzo, calcita e actinolita e barita, corresponde a uma zona propilítica. -Arsenopirita, calcopirita, pirita e calcita, barita, adularia; epitermal de baixa sulfetação. - Esfalerita, pirita, calcopirita, pirofilita; epitermal de alta sulfetação. A paragênese covelita, pirita, pirofilita e quartzo, é indicadora de uma associação argílica avançada. A ação supergênica no Alvo Cerro Rico, possibilitou a formação de minerais como a jarosita, importante traçador de ambientes onde ocorrem mineralizações auríferas. Os dados químicos permitiram uma abordagem estatística acerca de alguns elementos (Bi, K, Ni, Sb, Zn) que são interessantes para a interpretação acerca do tipo de depósito. O La apresentou valores médios até seis vezes maiores do que o background nos testemunhos de sondagem. Destaca-se a relação do Bi com Sb a qual permite a interpretação de ocorrência de uma zona hidrotermal de alta sulfetação frente aos valores negativos predominantes na relação entre Sb e Zn. Assim, se interpreta a localidade da Mina Cerro Rico como sendo uma zona limítrofe com rochas que se encontram em um regime de depósito hidrotermal do tipo pórfiro e em regimes hidrotermais do tipo epitermal (ora de alta sulfetação ora de baixa sulfetação).
Abstract: The Cerro Rico Mine is an area which is on east of the city of Lavras do Sul, in the central region of Rio Grande do Sul state and is it under mineral exploration license by Amarillo Gold Ltd. Volcanic rocks of Hilario Formation predominantly pyroclastic (with calcium-alkaline affinity, high potassic to shoshonitic) contains gold and copper mineralization related to hydrothermal processes. Petrographically corresponds to tuffs, andesite and traquite. Structured in veins, venules and fractures fill, the mineralization occurred in the area linked with tardi to post-magmatic events who have developed the regional Geologic context. The central objective of this research consists at the characterization mainly of alteration minerals and ore, characterizing a mineral paragenesis and identifying the processes of hydrothermal alteration who have affected the region and the presence or not of Rare Earth Elements. It was realized 14 days of field work where 4 days was used to collect surface samples and 10 days used to describe 681,25 meters of three boreholes. Petrographic analysis was realized in 16 samples with 11 at the microscope and 4 at the Scanning Electron Microscope (SEM). At SEM it was identified sulfites like bornite, pyrite, arsenopirite; sulfates baryte, jarosite, alunite; the oxides ilmenite, hematite, chromite plus silicates very altered like pyroxenes/amphiboles and clay minerals of chlorite group, ilite, sericite e kaolinite. Also it can be possible to identify phosphates of the crandalita series as well as adulare and pyrophyllite. The main paragenesis found was: - Pyrite, chlorite, quartz, calcite e actinolite e baryte, corresponding to a propylitic zone. -Arsenopirite, chalcopyrite, pyrite with calcite, baryte, adulare; low sulphidation zone of an epithermal deposit. - Esfalerite, pyrite, chalcopyrite, pyrophyllite; high sulphidation zone of an epithermal deposit. The paragenesis covelite, pyrite, pyrophyllite and quartz indicate an advanced argillic association. A supergene action at Cerro Rico Mine allowed the formation of minerals like jarosite, a tracker mineral important in environments where there are auriferous mineralizations. The chemical data has allowed statistical approaches of some elements (Bi, K, Ni, Sb, Zn) which are important for the interpretation of what type of mineral deposit are we working with. The La has presents mean values up to six times greater than the background at the drill cores. Noteworthy is the relation between Bi with Sb which allows the interpretation of the occurrence of a hydrothermal zone of high sulphidation front of negative values prevailing in the correlation between Sb and Zn. Thus, it interprets the location of the Cerro Rico Mine as a border area with rocks that are in a hydrothermal deposit scheme porphyry type and hydrothermal systems of epithermal type (either high sulphidation or low sulphidation).
metadata.dc.subject: Mina Cerro Rico
Paragênese mineral
Alterações hidrotermais
MEV
Cerro Rico Mine
Mineral paragenesis
Hydrothermal alterations
SEM
metadata.dc.publisher: Universidade Federal do Pampa
metadata.dc.identifier.citation: ARAUJO, Cesar Augusto Siega. Alteração hidrotermal e paragênese mineral da mina Cerro Rico – Lavras do Sul, RS – novos dados e interpretações. 2016. 128 f. Trabalho de Conclusão de Curso - Curso de Geologia, Universidade Federal do Pampa, Caçapava do Sul, 2016.
metadata.dc.identifier.uri: http://dspace.unipampa.edu.br/jspui/handle/riu/1347
metadata.dc.date.issued: 2016
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.appears???Geologia

???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.files???
???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.file??? ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.description??? ???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.filesize??????org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.fileformat??? 
Alteração hidrotermal e paragênese mineral da mina Cerro Rico – Lavras do Sul, RS – novos dados e interpretações.pdf3,97 MBAdobe PDF???org.dspace.app.webui.jsptag.ItemTag.view???


???jsp.display-item.copyright???