Please use this identifier to cite or link to this item: http://dspace.unipampa.edu.br:8080/jspui/handle/riu/1057
metadata.dc.type: Trabalho de Conclusão de Curso
Title: A Suíça e as organizações internacionais: ceticismo e vocação universal
metadata.dc.creator: Silva, Thaís Cristina Glauzer da
metadata.dc.contributor.advisor1: Schmidt, Rafael Vitória
metadata.dc.description.resumo: O presente trabalho busca avaliar características da identidade nacional suíça projetadas em seu comportamento frente a organizações internacionais sediadas em seu território. Os atributos identitários analisados são o ceticismo suíço quanto à supranacionalidade, bem como o universalismo da Genebra internacional, constituintes do ethos helvécio. Busca-se avaliar até que ponto essas qualidades são controversas e até que ponto complementares para as visões suíças, levando-se em consideração a suposta controvérsia entre o isolacionismo suíço em assuntos voltados às high politics, e o protagonismo célebre de Genebra como palco da política internacional. Para tanto, faz-se imprescindível a análise da teoria e evolução histórica das organizações internacionais per se e em seu relacionamento com o país alpino, como complementar às exposições anteriormente apresentadas. As considerações finais são destinadas à crítica analítica sobre o posicionamento externo suíço. O trabalho é permeado por método indutivo e análise histórica, que confirmam a complementaridade do cetiscismo e do protagonismo genebrense não apenas para o relacionamento da Confederação Helvética com organizações internacionais, mas também para sua compreensão do sistema internacional e sua postura dela derivada.
Abstract: This work aims to analyze the features of the Swiss national identity projected on its behaviour towards the international organizations based on its territory. The identity’s atributes analyzed are the Swiss skepticism about supranationality, as well as the universalism of international Geneva, constituents of the helvecian ethos. We seek to asses to which point this qualities are controversial or complementary to the Swiss views, taking into account the alleged controversy between Switzerland’s isolationism regarding high politics’ subjects and Geneva’s celebrated protagonism on internacional policy’s stage. Therefore, it’s essencial to analyze the theory and historical development of international organizations per se and its relationship with the alpine country, as a complement to the accounts previously exposed. The final considerations are dedicated to a analytical criticism of Switzerland’s foreign stance. This work is guided by the inductive method and historical analysis, which confirm the existing complementarity between Swiss skepticism and Geneva’s protagonism, not only on the relationship between the Confederation and the international organizations, but also on its undestanding of the international system and its posture therefrom derived.
Keywords: International relations
Switzerland
International organizations
National identity
Publisher: Universidade Federal do Pampa
Citation: SILVA, Thaís Cristina Glauzer da. A Suíça e as organizações internacionais: ceticismo e vocação universal. Santana do Livramento: Unipampa, 2014.
metadata.dc.rights: Attribution-NonCommercial-NoDerivs 3.0 Brazil
metadata.dc.rights.uri: http://creativecommons.org/licenses/by-nc-nd/3.0/br/
URI: http://hdl.handle.net/riu/1057
Issue Date: 21-Aug-2014
Appears in Collections:Relações Internacionais



This item is licensed under a Creative Commons License Creative Commons